quinta-feira, 2 de agosto de 2018

DEFESA DE LULA AVALIA ABRIR MÃO DE PEDIDO DE SOLTURA.

A decisão está sendo considerada por conta da indicação de que o STF estaria disposto a discutir a elegibilidade do ex-presidente antes do dia 15 de agosto.
A defesa de Lula avalia desistir do recurso que pede sua soltura. No pedido, o ministro Edson Fachin inclui a discussão sobre a inelegibilidade do ex-presidente, e ação está sendo reconsiderada, segundo a colunista Daniela Lima, da Folha de São Paulo, em virtude da indicação de que o Supremo Tribunal Federal estaria disposto a tratar da elegibilidade do petista antes do dia 15 de agosto, prazo do registro das candidaturas. Ou seja, se o recurso sobre a soltura for votado, também será a questão da possibilidade ou não de Lula ser candidato antes mesmo do registro da chapa. 

Ainda de acordo com a coluna, a equipe de advogados de Lula irá apresentar, no dia 6 de agosto, uma manifestação que reforça a tese de que a elegibilidade do petista não pode ser avaliada neste momento. Caso o argumento não seja aceito por Fachin, a saída seria abrir mão do pedido de liberdade. A conversa sobre a possível decisão envolveu advogados criminais e a banca que atua na esfera eleitoral.