segunda-feira, 13 de maio de 2019

REFORMA DO GOVERNO PODE ACABAR COM ABONO SALARIAL EM CINCO ESTADOS.

Esse benefício é destinado a trabalhadores de baixa renda e funciona como um 14º salário, pago pelo governo.
A reforma da Previdência do presidente Jair Bolsonaro (PSL) vai acabar com o pagamento do abono salarial em cinco estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. 

Esse benefício é destinado a trabalhadores de baixa renda e funciona como um 14º salário, pago pelo governo. Hoje, quem tem carteira assinada e recebe até dois salários mínimos (R$ 1,9 mil) por mês tem direito ao abono, cujo valor é de um salário mínimo (R$ 998).

Mas, pela proposta, o critério da renda mensal será alterado para um salário mínimo. A medida restringe bastante o grupo de trabalhadores que podem sacar o benefício. Em cinco estados do país vigora um piso mais alto do que o nacional. É vedado um patrão contratar um empregado em São Paulo, por exemplo, por menos de R$ 1,1 mil mensais. Dependendo da categoria, esse mínimo é até mais elevado. 

Segundo o Ministério da Economia, a reforma da Previdência prevê que o parâmetro para ter direito ao abono é o piso nacional (R$ 998). A regra atual -renda mensal de até dois salários mínimos- garante que trabalhadores desses cinco estados tenham acesso ao benefício. Com a mudança de critério defendida pelo governo, o abono salarial seria cortado nos cinco estados. 

Alertados sobre o risco de encerramento do benefício nessas áreas, deputados do Sul e Sudeste preparam emendas na tentativa de evitar mudanças nos parâmetros e garantir o abono. Para isso, alguns articulam a derrubada da parte da reforma da Previdência que afetaria as regras do abono salarial. É o caso da bancada do Solidariedade, partido cujo presidente é o deputado Paulinho da Força (SP). 

"O governo diz que a reforma é para tirar privilégios. Isso não é tirar privilégio, é prejudicar o mais pobre", disse o deputado. 

O corte no abono nesses cinco estados preocupa até mesmo deputados mais alinhados à ideia de endurecer os requisitos para aposentadorias. Uma alternativa em gestação no Congresso é a de que o critério para o benefício leve em consideração o piso estadual, e não o nacional.

Deputado por São Paulo, o relator da reforma, Samuel Moreira (PSDB), foi informado por aliados que a proposta para o abono tem um grande efeito negativo no estado. Moreira agora estuda uma forma de reduzir os danos. 

A equipe econômica argumenta que as mudanças no pagamento do abono servem para melhorar o uso do dinheiro público, pois poderia liberar mais recursos para outros programas e para a assistência social. Dados do Ministério da Economia e da IFI (Instituição Fiscal Independente), do Senado, apontam para uma forte restrição no acesso ao bônus no Brasil. De acordo com a RAIS (Relação Anual de Informações Sociais) de 2017, quase 24 milhões dos 46 milhões de trabalhadores formais do país ganhavam até dois salários mínimos, considerando o patamar nacional. Se a proposta de Bolsonaro for aprovada, apenas 2,6 milhões passariam a ter direito ao benefício. 

O time do ministro Paulo Guedes (Economia) tenta preservar a reforma da Previdência encaminhada ao Congresso em fevereiro e que representaria uma economia de R$ 1,2 trilhão em dez anos. As alterações no abono salarial significariam um corte de gastos de aproximadamente R$ 170 bilhões -14% do total. Guedes defende que os parlamentares não desidratem o texto e mantenham, pelo menos, uma reestruturação do sistema de aposentadorias que reduza as despesas em R$ 1 trilhão em uma década. 

A maioria da Câmara, porém, já indicou que rejeita mudanças no BPC (benefício pago a idosos), na aposentadoria e pensões rurais. Além disso, é grande o movimento para preservar os professores. Sem esses itens, a economia com a reforma da Previdência já seria reduzida para cerca de R$ 1,1 trilhão. Se a medida para cortar o abono salarial também for derrubada, a meta do ministro não seria alcançada.

Para o presidente da comissão especial da reforma, Marcelo Ramos (PR-AM), o governo terá dificuldade para evitar uma retirada das regras propostas para o benefício. "Isso vai ser um tema sensível. Vai ter pressão para tirar [esse trecho], mas [a redução do] abono tem impacto fiscal."
Fonte: Notícias ao Minuto.

ATUAL GOVERNO PODERÁ TER 29 MINISTÉRIOS.

Ao prever um “tsunami” rumo à administração pública, o presidente Jair Bolsonaro fez referência à possibilidade de recolocar na Esplanada os 29 ministérios de Michel Temer, e o Congresso já se movimenta para indicar nomes de possíveis ministros. Durante a campanha, Bolsonaro prometeu cortar a pompa do governo. Voltar à máquina inchada, no meio de um início turbulento de gestão, soará como uma decisão impopular para os brasileiros, dizem técnicos palacianos. Para eles, o povo quer ver o enxugamento mais contundente da administração pública — uma maneira de facilitar, inclusive, o discurso sobre “corte de privilégios” na reforma da Previdência. 

“Estamos governando. Alguns problemas? Sim, talvez tenha um tsunami semana que vem (nesta semana). Mas a gente vence esse obstáculo aí com toda certeza”, disse Bolsonaro na última sexta-feira. Se a reformulação ocorrer de fato, por causa da expiração da Medida Provisória 870, em 3 de junho, o novo desafio do Planalto será a distribuição de cargos, que poderá ocorrer, ou não, com apoio do Congresso. Parlamentares esperam ganhar seu quinhão, e o governo terá, novamente, que descolar essas negociações da “velha política”, mecanismo que o presidente combate sem apresentar uma solução para o que seria a “nova política”. 

“Aumentar o número de ministérios era algo que traria certa dificuldade, mas um rearranjo desse nível enfraquece até o discurso do presidente. Ele disse que até 15 ministérios eram suficientes. Terminou optando por colocar 22. Se aumentar, será ruim para o governo”, diz o professor de ciência política da Universidade Estadual de Goiás Felippo Madeira. Ao falar sobre a estrutura da Esplanada, o especialista afirma que “não dá para querer cortar gordura de um lado (na Previdência) e arranjar apoio para essa medida inflando o governo — que precisa de um equilíbrio nas contas e é o motivo principal dessa mudança”.' 

Inevitavelmente, as mudanças atingem os chamados “superministros” da Justiça, Sérgio Moro, e da Economia, Paulo Guedes — cujo apelido entre os colegas é “o czar”. “Para se fazer o planejamento com mais sete ministérios, será necessário esvaziar alguns dos que já existem. Se não, não se justifica. Retirando poder, esse papo de ‘super’ acaba jogado fora, bem ali no canto da sala”, acredita o analista de políticas públicas da HC7 Pesquisas Carlos Alberto Moura. 

A mudança ocorre em um momento especialmente delicado para o ministro da Justiça, que terá de reverter o placar da MP 870 no plenário da Câmara. O texto fala sobre a reorganização da Esplanada e, na Comissão Especial em que foi analisado, retira de Moro o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). O órgão foi devolvido à Economia, o que é visto como uma barreira ao combate à corrupção. A grande diferença é a seguinte: na Justiça, o Coaf poderia resultar em investigações com calibre de processos judiciais. Na Economia, o caminho da punição é mais longo. 

Nos corredores do Planalto, comenta-se que Moro e o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, foram aconselhados pelo primeiro escalão a “se reunirem com parlamentares até que o café da Esplanada acabe”. Significa dizer que os dois terão que unir esforços para tentar conseguir o apoio dos deputados e senadores na briga pelo Coaf. O governo chegou até a desenvolver estudos, a pedido de Lorenzoni, sobre o impacto de novos ministérios e das mudanças estruturais para que seja possível ‘desafogar’ alguns ministros e ‘empoderar’ outros.

Antes mesmo de a MP 870 caducar, se não for votada a tempo na Câmara e no Senado, o governo já havia aceitado a recriação dos ministérios das Cidades e da Integração Regional.
Fonte: Diário de Pernambuco.

sexta-feira, 10 de maio de 2019

PARABÉNS.





Felicitamos hoje o Secretário de Agricultura do Munício de Ibirajuba JORGE MÁRIO, pela passagem do seu aniversário.

FEDERAÇÃO SUSPENDE NEYMAR POR TRÊS PARTIDAS POR AGREDIR TORCEDOR.

Neymar agrediu o torcedor que o provocou após a derrota do PSG na disputa por pênaltis na final da Copa da França, no dia 27 de abril, contra o Rennes.
Pouco menos de duas semanas depois, a Federação Francesa de Futebol (FFF, na sigla em francês) anunciou nesta sexta-feira uma suspensão de três jogos ao atacante brasileiro Neymar pela agressão a um torcedor que o provocou após a derrota do Paris Saint-Germain na disputa por pênaltis na final da Copa da França, no dia 27 de abril, no Stade de France, em Paris, contra o Rennes. 

A punição, que também inclui outras duas partidas que o atacante do Paris Saint-Germain não terá que cumprir agora, mas que serão adicionadas em uma futura suspensão como reincidente, terá efeito somente a partir desta segunda-feira, de acordo com a FFF. 

Assim, Neymar poderá jogar contra o Angers, neste sábado, fora de casa, pela 36.ª rodada do Campeonato Francês. Será o seu último compromisso pelo Paris Saint-Germain na temporada, já que perderá as duas últimas partidas contra o Dijon, em Paris, e contra o Reims, também como visitante. O terceiro jogo da suspensão só será cumprido na disputa do título da Supercopa da França, que será disputada em Shenzhen, na China, em agosto, contra o Rennes. 

A suspensão foi causada pela reação de Neymar à provocação de uma pessoa no momento de receber a medalha de vice-campeão. O brasileiro subia as escadas em direção às tribunas do Stade de France quando aconteceu o fato. "Você, aprende a jogar futebol", disse o torcedor ao atacante, que respondeu com um soco, sem muita força, no rosto. Em um vídeo, é possível ouvir o rapaz ofendendo outros jogadores do Paris Saint-Germain como Buffon, Kurzawa e Marco Verratti, este último chamado de racista. 

"Tô errado? Tô. Mas ninguém tem sangue de barata", escreveu o brasileiro após a agressão em sua conta no Instagram. Mas o técnico do Paris Saint-Gerain, o alemão Thomas Tuchel, criticou o comportamento do atacante. "Não gostei nada. Não é possível que faça isto, simplesmente não é possível", disse.
Fonte: Notícias ao Minuto.

quinta-feira, 9 de maio de 2019

TEMER DEVE SE APRESENTAR HOJE À POLÍCIA FEDERAL.

Temer prometeu, em coletiva de imprensa, que irá se entregar.
O ex-presidente da República Michel Temer deve se apresentar à Polícia Federal (PF) nesta quinta-feira (9/5), depois que o Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2), com sede no Rio de Janeiro, suspendeu os habeas corpus do ex-presidente e do coronel João Baptista Lima Filho que os mantinham em liberdade. O ex-presidente falou com a imprensa na noite dessa quarta-feira (8/5) em São Paulo e prometeu se apresentar à PF. A 1ª Turma Especializada do TRF-2 julgou o mérito dos habeas corpus na tarde de ontem. 

Depois de terem sido presos na Operação Descontaminação, no dia 21 de março, Temer e o Coronel Lima foram soltos quatro dias depois, dia 25, em uma decisão liminar do desembargador Ivan Athié, que integra a 1ª Turma do TRF-2 com mais dois desembargadores: Abel Gomes e Paulo Espírito Santo. 

As defesas de Temer e do coronel Lima pediram que eles possam se apresentar à Justiça, sem serem capturados. Abel Gomes disse que vai expedir novos mandados de prisão e que os dois poderão se apresentar nos locais em que preferirem. 

O ex-presidente foi preso preventivamente junto com o ex-ministro e outros acusados de integrar uma quadrilha que cometeu crimes de corrupção relacionados à construção da Usina Nuclear Angra 3. A pedido da defesa, após ser preso, Temer foi levado para a sede da Superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro. O ex-ministro Moreira Franco estava preso no Batalhão Especial Prisional (BEP), em Niterói.

O advogado do ex-presidente Michel Temer, Eduardo Pizarro Carnelós, disse, assim que terminou a audiência, que hoje irá recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). Também informou que Temer se apresentará espontaneamente à Justiça nesta quinta, em São Paulo

“Só posso lamentar, porque considero uma injustiça. Não há fundamentos”, disse Carneló. Para o advogado, a decisão do tribunal levou em conta o que chamou de “dar um exemplo à sociedade”, mas, segundo ele, não há risco à ordem pública. 

A defesa do coronel Lima saiu sem comentar a decisão da Justiça.
Fonte: Notícias ao Minuto.

SEM DINHEIRO, UNIVERSIDADES PERNAMBUCANAS PODEM PARAR A PARTIR DE SETEMBRO.

Univas estima suspender aulas em setembro. Na UFPE isso deve ocorrer em outubro. UFRPE acredita que até no máximo em novembro ainda ponde funcionar.
As atividades da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) deverão parar a partir de outubro, caso permaneça o corte de 30% do seu orçamento, bloqueados pelo Ministério da Educação (MEC). Na Federal Rural (UFRPE), a previsão é interromper as aulas também em outubro ou novembro. Na Federal do Vale do São Francisco (Univasf), a suspensão será ainda mais cedo, provavelmente em setembro. Além de atingir um universo de cerca de 80 mil pessoas entre alunos, professores e técnicos das três instituições, o contingente do governo federal, realizado semana passada, põe em risco o emprego de 2.400 brasileiro que prestam serviços terceirizados. Sem dinheiro, as universidades terão que encerrar contratos de limpeza, segurança e manutenção, entre outros, provocando a demissão desse pessoal. 

Reitores das três instituições - Anísio Brasileiro (UFPE), Maria José de Sena (UFRPE) e Julianeli Tolentino (Univasf) - se reuniram ontem de manhã no câmpus da Rural no Recife, no bairro de Dois Irmãos, Zona Norte, para definir estratégias para pressionar a União a reverter os cortes. Uma das ações será uma grande mobilização no próximo dia 21 de maio. Sinais de trânsito, mercados públicos, shoppings e outros espaços serão tomados pela comunidade universitária, que vai explicar para a sociedade o prejuízo, para o País, da medida tomada pelo MEC. Juntas, as três universidades tiveram cerca de R$ 99,8 milhões bloqueados (R$ 55,8 milhões da UFPE, R$ 27 milhões da URFPE e R$ 17 milhões da Univasf).

"Não interessa se o nome é contingenciamento, bloqueio ou reserva técnica. As universidades e institutos federais fizeram um planejamento orçamentário para 12 meses. No final de abril fomos surpreendidos com menos 30% das verbas aprovadas. Infelizmente teremos que cortar contratos. Isso vai impactar no funcionamento das instituições", ressaltou Maria José de Sena. Na Rural, segundo ela, a previsão era receber R$ 90 milhões. São 700 terceirizados atuando na universidade. Pelas projeções da reitora, o dinheiro só dará para pagar contas até no máximo o mês de outubro".

"A situação é dramática. Todas as nossas atividades acadêmicas ficarão comprometidas. Esse corte inviabiliza a UFPE já em setembro", disse Anísio Brasileiro. A pró-reitor de Planejamento, Orçamento e Finanças (Proplan), Thiago Galvão, estima que terá como arcar com 70% das despesas do mês citado pleo reitor. A universidade tem aproximadamente 1.500 prestadores de serviço.

"Teremos que fazer ajustes. É muito preocupante. Haverá demissões de servidores terceirizados. São 200 na Univasf. Além da redução de bolsas para os estudantes e diminuição de refeições nos restaurantes universitários, entre outras ações. Graduação, pós-graduação, pesquisa e extensão serão afetadas. A previsão é de descontinuidade, possivelmente a partir de setembro", informou Julianeli Tolentino.

Participaram da reunião também, na Rural, os reitores da Universidade de Pernambuco (UPE), Pedro Falcão, e da Católica de Pernambuco (Unicap), padre Pedro Rubens; e o secretario estadual de Educação, Frederico Amancio. "A defesa é pelas políticas públicas em educação. Aderimos ao Prouni, ao Fies, temos projetos de pesquisas financiamentos pelo governo federal", observou padre Pedro Rubens. "Tem que fortalecer a educação pública, do ensino básico ao superior", enfatizou Frederico.

Na próxima segunda-feira (13/5) está programada, no Recife, uma reunião com deputados e senadores da bancada pernambucana no Congresso Nacional. Encontro semelhante deve ocorrer em Salvador (a Univasf tem câmpus em Pernambuco, Bahia e Piauí). O objetivo é o mesmo: como os parlamentares poderão ajudar a reverter os cortes de recursos federais para as universidades.
Fonte: NE10.

quarta-feira, 8 de maio de 2019

MAIS DE 6 MIL PÉS DE MACONHA SÃO ERRADICADOS NO SERTÃO DE PERNAMBUCO.

Cerca de 6.500 pés de maconha foram erradicados em roças do povoado de Vermelhos, Zona Rural de Lagoa Grande-PE. A ação faz parte da Operação Macambira 3, aconteceu na última terça-feira (7/5). Após processamento, o material poderia produzir até 500 kg da droga.

Além dos pés de maconha, foram destruídas também 64.400 mudas da planta, além de equipamentos utilizados na irrigação e cultivo do produto. O flagrante foi realizado após buscas realizadas na região por um helicóptero da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Nenhum suspeito foi localizado durante a ação.

Participaram da operação, policiais federais especializados no combate ao crime em área de caatinga, Departamento de represão ao narco-tráfico da Polícia Civil e também o batalhão especializado de policiamento do interior da Polícia Militar (PM).

A operação Macambira 3 tem o objetivo de fortalecer o policiamento ostensivo por meio de ações coordenadas de segurança e combate ao crime, aliada à Polícia Rodoviária Federal (PRF).
Fonte: NE10

TRIBUNAL DECIDE NESTA QUARTA-FEIRA SE MICHEL TEMER DEVE VOLTAR À PRISÃO.

O TRF-2 (Tribunal Regional Federal da 2ª Região) decide nesta quarta-feira (8/5) se o ex-presidente Michel Temer, beneficiado com um habeas corpus ao final de março, continuará solto. 

A Primeira Turma Especializada, formada pelos desembargadores Abel Gomes, Paulo Espírito Santo e Ivan Athié, julgará a partir das 13h o mérito do habeas corpus. 

No dia 25 de março, em decisão monocrática, Athié concedeu liminar para que Temer, preso havia quatro dias, fosse solto. O Ministério Público Federal pede a revogação desta decisão. 

Caso a Turma revogue a liminar, a defesa do emedebista terá cinco dias para apresentar embargos de declaração. Não há prazo para o tribunal julgar este tipo de recurso. 

Também serão julgados o mérito dos habeas corpus do ex-ministro Moreira Franco e do coronel João Baptista Lima Filho. 

Na decisão em que soltou Temer, Athié disse que via na prisão preventiva decretada pelo juiz Marcelo Bretas um atropelo "das garantias constitucionais". No texto, argumentou que não há no ordenamento jurídico antecipação de pena ou possibilidade de prender preventivamente pessoas que não representam perigo à ordem pública ou à investigação criminal. 

Temer foi preso preventivamente no dia 21 de março, acusado de chefiar uma organização criminosa que recebeu R$ 1 milhão em propina sobre o contrato de construção da usina nuclear de Angra 3. 

O Ministério Público Federal afirmou que chega a R$ 1,8 bilhão o montante de propinas solicitadas, pagas ou desviadas pelo grupo de Temer. Segundo a Procuradoria, a organização age há 40 anos obtendo vantagens indevidas sobre contratos públicos. O ex-presidente nega todas as acusações. 

No dia 2 de abril, Bretas aceitou duas denúncias contra o ex-presidente e Moreira Franco, que tornaram-se réus na Lava Jato do Rio. Temer responderá pelos crimes de corrupção, peculato e lavagem de dinheiro. O ex-ministro, por corrupção e lavagem. 
Fonte: Diário de Pernambuco.

BOLSONARO FOI BALEADO NA CIDADE DE AGRESTINA.

O crime aconteceu na tarde desta terça-feira (7/5) na periferia da cidade de Agrestina-PE.

A vítima o jovem Daniel Anunciado da Silva de 20 anos, conhecido como "Bolsonaro".

Segundo as informações Bolsonaro estava jogando futebol com os amigos quando foi surpreendido com a chegada de um desconhecido em um veículo Corolla Prata, mantou todos deitarem no chão e efetuou quatro disparos contra a vítima que escapou da morte e foi transferido para o Hospital Regional de Caruaru, onde continha internado. Seu estado é grave.

segunda-feira, 6 de maio de 2019

INSCRIÇÕES PARA FORAM ABERTAS NESTA SEGUNDA-FEIRA.

As inscrições para a edição 2019 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) começou nesta segunda-feira (6/5). No entanto, ainda neste domingo (5/5), o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão responsável pela realização da prova, divulgou um vídeo em que traz o passo a passo para a realização das candidaturas, cujo prazo seguirá até 17 de maio pelo site do Exame

Nesta edição, a taxa de participação custa R$ 85 – que deve ser paga até 23 de maio - e existe a opção de o candidato inserir, durante a inscrição, o nome do pai e uma foto pessoal. 

“Quem fez todo o processo e conseguiu a gratuidade da taxa também deve entrar no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e realizar a inscrição para a prova”, alertou o Ministério da Educação (MEC) em seu site oficial. 

“O sistema do Enem permite, até o dia 17 de maio, que o candidato atualize dados de contato, troque o município onde fará o exame, mude a opção de Língua Estrangeira e altere o atendimento especializado e/ou específico. Após essa data, nenhuma informação pode ser alterada”, acrescentou a pasta. 

As provas do Enem serão realizadas nos dias 3 e 10 de novembro. Estudantes que precisam de atendimento personalizado devem solicitar o serviço durante as inscrições. O MEC reforça que surdos, deficientes auditivos e surdocegos precisam informar se usam aparelho auditivo ou implante coclear. 

Os interessados em inserir nome social deverão preencher as informações necessárias pelo site do Enem de 20 a 24 de maio. No mesmo endereço é possível obter outros detalhes informativos sobre a prova.

Assista ao vídeo do passo a passo de como fazer sua inscrição.

segunda-feira, 29 de abril de 2019

JOGADOR TCHECO MORRE E BRASILEIROS FICAM FERIDOS EM ACIDENTE NA TURQUIA.

A tragédia aconteceu na madrugada desta segunda-feira (29/4), quando a vítima fatal Josef Sural e os demais jogadores retornavam de uma partida.
O jogador da seleção da República Tcheca Josef Sural, atleta do Alanyaspor da Turquia, faleceu em um acidente de trânsito quando a equipe retornava de uma partida do campeonato turco. Sural, meia ofensivo, tinha 28 anos. Ele era casado e tinha dois filhos. 

"O jogador tcheco Josef Sural, que ficou gravemente ferido em um acidente com o micro-ônibus que transportava sete de nossos jogadores, não resistiu, apesar dos esforços do hospital", informou o Aytemiz Alanyaspor em um comunicado. Sural, meia ofensivo, tinha 28 anos. Ele era casado e tinha dois filhos. 

O acidente aconteceu na madrugada da segunda-feira, quando os jogadores retornavam da partida contra o Kayserispor (1-1), válida pela 30ª rodada da primeira divisão turca. 

De acordo com a agência de notícias estatal Anadolu, Sural e seis jogadores decidiram alugar um veículo particular para retornar a Alanya, enquanto os demais atletas e integrantes da comissão técnica retornaram no ônibus do clube ou em seus próprios automóveis. 

A agência informou que os outros seis jogadores na van sofreram ferimentos leves, incluindo os brasileiros Welinton e Wanderson Baiano, além do inglês Steven Caulker, o senegalês Papiss Cissé, o ganês Ghana Isaac Sackey e o angolano Djalma Campos. 

O presidente do Alanyaspor, Hasan Cavusoglu, informou que o motorista da van dormiu ao volante.

Antes de chegar ao Alanyaspor, Sural jogou no Zbrojovka Brno (2008-2011), Slovan Liberec (2011-2015 - campeão tcheco em 2012) e no Sparta de Praga (2016-2018). 

Nascido em Hustopece, região sudeste da República Tcheca, disputou 20 partidas pela seleção de seu país e marcou um gol. 
Fonte: Folha PE.

CACHOEIRINHA-PE: AGRICULTOR MORRE ATROPELADO.

VÍTIMA
Foto: Divulgação Agreste Violento.
O acidente aconteceu na noite deste domingo (28/4) no Sítio Borrachinha na zona rural de Cachoeirinha-PE.

A vítima Albertino Rodrigues dos Santos, agricultor de 51 anos.

Ele foi atropelado por um motoqueiro que após o acidente se evadiu do local, o agricultor ainda foi socorrido mais já chegou no sem vida ao hospital. 

Nem o condutor nem a moto foram identificados. O corpo foi encaminhado para o IML de Caruaru-PE.

sexta-feira, 26 de abril de 2019

ALTINHO-PE POPULAR FICOU FERIDO EM UM TENTATIVA DE ASSALTO.

O crime aconteceu na noite desta quinta-feira (25/4) no Sítio Estado (próximo a cadeia pública) na cidade de Altinho-PE.

A vítima Lucimário Luiz da Silva de 25 anos.

Segundo as informações, a vítima transitava pelo local quando dois meliantes armados saíram da moto e anunciaram o assalto, a vítima tentou fugir dos elementos e foi atingido no braço direito de raspão, o mesmo foi atendido no hospital local o liberado.
Fonte: Altinho show.

quinta-feira, 25 de abril de 2019

REFORMA DA PREVIDÊNCIA: CÂMARA DOS DEPUTADOS ANUNCIOU O PRESIDENTE E O RELATOR DA COMISSÃO ESPECIAL.

O presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia, anunciou na manhã desta quinta-feira (25/4) o deputado Marcelo Ramos (PR-AM) como presidente da Comissão Especial da Reforma da Previdência. A relatoria ficará com o deputado Samuel Moreira (PSDB-SP).

"Espero que o relator consiga construir um sistema que ele tenha subrelatores, porque a demanda para ajudar é muito grande. E uma votação dessas é uma construção coletiva" Disse Maia.

A comissão que vai analisar o mérito da proposta do governo de reforma da Previdência (PEC 6/19 será instalada nesta quinta-feira.

A Comissão Especial da Reforma da Previdência terá 49 titulares e igual número de suplentes.

Distribuição da vagas na Comissão para cada partido.
Partido
Quant.

Partido
Quant.
PSL
5
PSC
1
PT
4
PMN
1
PP
3
Solidariedade
1
PR
3
Podemos
1
PSD
3
Pros
1
MDP
3
PCdoB
1
PRB
3
Cidadania
1
PSDB
3
Avante
1
DEM
3
Patriota
1
PSB
3
PV
1
PDT
2
PSOL
1
PTB
1
REDE
1
NOVO
1


 Fonte: Câmara dos Deputados

SUZANE VON RICHTHOFEN VAI SAIR DA PRISÃO NO DIA DAS MÃES.

Uma decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) vai permitir que a detenta Suzane Von Richthofen, condenada a 39 anos de prisão pelo assassinato dos pais, seja beneficiada com a saída temporária para passar os dia das mães fora da prisão.

Suzane tinha sido punida com a perda de três saídas temporárias por ter sido flagrada em uma festa de casamento, no dia 22 de dezembro último. Com a revisão da sentença, ela está apta a sair próximo dia 7 e ficar em casa de familiares na semana em que se comemora o Dia das Mães. O Ministério Público deve entrar com recurso contra a decisão.

A juíza Wania Regina Cunha, da Vara de Execuções Criminais, entendeu que houve falta grave e suspendeu o benefício. A Defensoria Pública de Taubaté, que atua na defesa de Suzane, entrou com recurso.

A decisão da 5ª Câmara Criminal de São Paulo, divulgada nesta terça-feira (23/4) considerou que a detenta não cometeu falta grave ao estar em festa de casamento no trajeto em que seguia para a casa do namorado. O Relator José Damião Machado Cogan acatou os argumentos da defensoria de que o festejo aconteceu durante a tarde e as regras da saída temporária não proíbem a participação de eventos sociais.

Caso a decisão não seja revista em novo recurso, além do Dia da Mães, Suzane também poderá deixar a prisão no Dia dos Pais e nas festas no final do ano. Suzane está presa desde 2002 pela morte dos pais. O crime aconteceu na capital paulista.
Fonte: NE10.

quarta-feira, 24 de abril de 2019

REFORMA DA PREVIDÊNCIA: VEJA OS PASSOS PARA A APROVAÇÃO.

Proposta do governo foi aprovada pelo Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos deputado nesta terça-feira (23/4).
Passada essa etapa, agora o texto segue para a Comissão Especial, que dever ser instalada nesta quinta (25/4) ou na primeira semana de maio.

Veja os passos para a aprovação da Reforma.
Depois de aprovada a PEC na CCJ, os líderes dos partidos indicam membros para uma comissão especial criada para o tema: o presidente da comissão terá de ser eleito, e o relator, escolhido.

O total de sessões para a apresentação de emendas à reforma é 10, e o prazo de duração da comissão é de 40 sessões - podendo ser menos.

Aprovada, a PEC segue para o plenário da Câmara. Lá, a proposta tem de esperar o prazo de duas sessões para começar a ser discutida. Serão necessários 308 votos (três quintos) para que o texto seja aprovado no plenário. A votação é feita em dois turnos, com um prazo de cinco sessões entre a primeira e a segunda votação.

Após aprovação na Câmara, o texto vai para o Senado. A tramitação começa pela CCJ da Casa.

No Senado, serão necessários 49 votos, de um total de 81 senadores, para a aprovação da PEC, também em dois turnos. Se os senadores fizerem alterações na proposta, o texto voltará para a câmara. Só depois do aval final é que a PEC vai para promulgação do Congresso e as regras passarão a valer.
Fonte: Folha de São Paulo.

SEGUNDO PESQUISA GOVERNO DE BOLSONARO É APROVADO POR 35% E REPROVADO POR 27% DOS ENTREVISTADOS.

O Ibope ouviu 2 mil pessoas de 12 a 15 de abril, em 126 municípios. O levantamento anterior havia sido realizado entre 16 a 19 de março. O nível de confiança do levantamento é de 95%.
A avaliação positiva (ótimo e bom) do governo do presidente Jair Bolsonaro variou de 34% para 35% entre março e abril, mostra pesquisa feita pelo Ibope e divulgada nesta quarta-feira (24/4) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Não houve alteração do indicador fora da margem de erro, que é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

A avaliação negativa (ruim e péssimo) foi de 24% para 27%, também dentro da margem de erro. No mês passado, 34% dos entrevistados consideravam o governo regular. Em abril, a avaliação regular foi de 31%.

Desde o início do governo, em janeiro, o percentual de pessoas que consideram o governo ótimo ou bom caiu 14 pontos, de 49% para 35%, mostra a série histórica do Ibope. Já a avaliação negativa subiu 16 pontos, de 11% para 27%, no mesmo período.
Fonte: NE10/Blog do Jamildo.

CONTA DE ENERGIA MAIS CARA A PARTIR DE SEGUNDA-FEIRA.

A celpe vai aumentar as contas de luz em 5,04% em média.
A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feria (23/4) um reajuste tarifário médio de 5,04% para a distribuidora de energia de Pernambuco CELPE. Para os consumidores atendidos em baixa tensão, o aumento médio será de 5,56% sendo que os clientes residenciais observarão uma elevação de 5,14% em suas contas. Já as contas dos consumidores atendidos em alta tensão terão alta de 3,76%. As novas tarifas entram em vigor a partir da próxima segunda-feira (29/4).

A Celpe atende 3,7 milhões de unidades consumidoras localizadas no Estado de Pernambuco.
Fonte: NE10.

VERTENTES-PE: COSTUREIRA MORREU VÍTIMA DE CHOQUE ELÉTRICO EM UMA MÁQUINA DE COSTURA.

VÍTIMA
Foto: Blog do Adielson Galvão.
O acidente aconteceu no final da noite desta terça-feira (23/4) na cidade de vertentes-PE.

A vítima a costureira Gersika Silva.

Segundo as informações, a vítima estava em casa trabalhando quando levou uma descarga elétrica em uma máquina de costura. No momento do acidente ela estava sozinha.

O esposo da vítima ao chegar em casa encontrou a vítima desacordada, tentou reanima-la mais também recebeu uma descarga elétrica. Após desligar a rede elétrica da casa ligou para o SAMU que socorreu a vítima para o hospital local. Por não haver médico na unidade ela foi transferida para o hospital de Toritama onde já chegou sem vida.

O corpo foi encaminhado para o IML de Caruaru.

CCJ APROVA REFORMA DA PREVIDÊNCIA; VEJA COMO VOTOU CADA DEPUTADO(A).

Dos cinco deputados de Pernambuco que integram a CCJ, dois votaram a favor da reforma da previdência e três contra.

A reforma da Previdência foi considerada constitucional e aprovada pela CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara dos Deputados, na primeira de uma série de votações que terá que enfrentar no Congresso Nacional

VEJA COMO VOTOU CADA DEPUTADO DA COMISSÃO.

Votaram SIM (Foram a favor da reforma):
• Augusto Coutinho (SOLIDARIEDADE-PE)*
• Pastor Eurico (PATRI-PE)*
• Bia Kicis (PSL-DF);
• Caroline de Toni (PSL-SC);
• Daniel Freitas (PSL-SC);
• Delegado Marcelo (PSL-MG);
• Delegado Waldir (PSL-GO);
• Felipe Francischine (PSL-PR) - Presidente da Comissão.
Nicoletti (PSL-RR);
• Aguinaldo Ribeiro (PP-PB);
• Beto Rosado (PP-RN);
• Hiran Gonçalves (PP-RR);
• Marcelo Aro (PP-MG)
• Margarete Coelho (PP-PI);
• Darci de Matos (PSD-MA);
• Delegado Éder Mauro (PSD-PA)
• Edilazio Junior (PSD-MA).
• Fábio Trad (PSD-MS).
• Stephanes Junior (PSD-PR)
• Arthur O. Maia (DEM-BA)
• Bilac Pinto (DEM-MG)
• Geninho Zuliani (DEM-SP)
• Paulo Azi (DEM-BA)
• Alceu Moreira (MDB-RS)
• Celso Maldaner (MDB-SC)
• Herculano Passos (MDB-SP)
• Márcio Biolchi (MDB-RS)
• Gelson Azevedo (PR-RJ)
• Giovani Cherini (PR-RS)
• Marcelo Ramos (PR-AM)
• Sergio Toledo (PR-AL)
• João Campos (PRB-GO)
• João Roma (PRB-BA)
• Lafayette Andrada (PRB-MG)
• Luizão Goulart (PRB-PR)
• Eduardo Cury (PSDB-SP)
• Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG)
• Samuel Moreira (PSDB-SP)
• Shéridan (PSDB-RR)
• Paulo Martins (PSC-PR)
• Maurício Dziedrick (PTB-RS)
• Diego Garcia (PODE-PR)
• Léo Moraes (PODE-RO)
• Genecias Noronha (SOLIDARIEDADE-CE)
• Luis Tibé (AVANTE-MG)
• Rubens Bueno (CIDADANIA-PR)
• Enrico Misasi (PV-SP)
• Gilson Marques (NOVO-SC)
* Deputados de Pernambuco.

Votaram NÃO (Foram a favor da reforma):
• Renildo Calheiros (PCdoB-PE)*
• Danilo Cabral (PSB-PE)*
• João H. Campos (PSB-PE)*
• Afonso Motta (PDT-RS)
• Eduardo Bismarck (PDT-CE)
• Gil Cutrim (PDT-MA)
• Subtenente Gonzaga (PDT-MG)
• Clarissa Garotinho (PROS-RJ)
• Alencar S. Braga (PT-SP)
• Joenia Wapichana (REDE-RR)
• José Guimarães (PT-CE)
• Maria do Rosário (PT-RS)
• Nelson Pellegrino (PT-BA)
• Patrus Ananias (PT-MG)
• Paulo Teixeira (PT-SP)
• Júlio Delgado (PSB-MG)
• Luiz Flávio Gomes (PSB-SP)
• Talíria Petrone (PSOL-RJ)
* Deputados de Pernambuco.