terça-feira, 30 de novembro de 2021

PREFEITURA DE CARUARU CANCELA FESTA DE RÉVEILLON.

A prefeitura de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, anunciou no final da manhã desta terça-feira (30/11) o cancelamento da festa de Réveillon da cidade este ano. Através da nota, a gestão afirmou que a decisão foi tomada considerando o cenário pandêmico atual. O objetivo é evitar aglomerações e diminuir os riscos de transmissão do coronavírus.

"A decisão tem como objetivo não promover aglomerações e assim evitar possíveis transmissões da Cavid-19 na cidade. A prefeitura ainda reforça que segue avançando com a vacinação no município, com 99% da população já vacinada com a primeira dose", disse a nota.
fonte: NE10.

BOLSONARO SE FILIA AO PL E SELA CASAMENTO COM O CENTRÃO.

Após dois anos em partido e meses de tratativas, o presidente Jair Bolsonaro assinou nesta terça-feira, 30, sua filiação ao PL e, agora já tem sigla para disputar a reeleição em 2022. A entrada na legenda comandada por Valdemar Costa Neto, ex-deputado federal condenado e preso no escândalo do mensalão, sela o casamento do presidente, eleito em 2018 na esteira da antipolítica, com o Centrão.

O ato de filiação ocorre no Dia do Evangélico, no Complexo Brasil 21, em Brasília, e conta com a presença de parlamentares e titulares da Esplanada. O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, e o senador Flávio Bolsonaro, filho "zero um" do presidente, também se filiaram hoje ao PL.

No discurso de posse, Bolsonaro agradeceu Costa Neto pela "confiança", mas ponderou que a escolha do partido "não foi fácil". "Obviamente isso nos deixa bastante felizes. Sinal de que somos queridos. Não podemos agradar a todos, mas fazemos o possível", declarou o presidente. "Nenhum partido será esquecido por nós", garantiu. "Queremos composição nos Estados". 

O presidente ainda voltou a elogiar o ministro do STF Kassio Nunes Marques, indicado por ele à Corte - "um ministro que tem feito o seu trabalho" - e reiterou elogios ao seu nome para a vaga em aberto, André Mendonça. "André conversou com todos os senadores", afirmou. Em seguida, o chefe do Executivo declarou que nunca vai apresentar uma proposta para controlar a mídia ou as redes sociais.

Bolsonaro encerrou seu discurso entoando o lema de 2018: "Brasil Acima de tudo, Deus acimo de todos"

A filiação, originalmente, estava marcada para o dia 22 de novembro, mas foi adiada após desentendimentos entre Bolsonaro e o presidente do PL. Isso porque o presidente exigiu que a sigla desembarcasse do apoio prometido à candidatura do vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), ao Palácio dos Bandeirantes, condição atendida por Valdemar Costa Neto. 

De acordo com Bolsonaro, o PL ainda se comprometeu a não firmar alianças formais com partidos de esquerda nas eleições de 2022. 

A filiação de Bolsonaro ao PL vem após o fracasso do presidente em criar um partido para chamar de seu, o Aliança pelo Brasil. Sem conseguir as assinaturas necessárias, o chefe do Executivo tentou levar legendas como o Patriota e o PRTB de "porteira fechada", mas também não conseguiu.

Foi justamente a exigência por um controle maior da atividade partidária que culminou no desentendimento público entre Bolsonaro e a sigla pela qual conquistou o comando do País, o PSL.

O presidente também negociou com o Progressistas e chegou a receber convite para entrar no PTB.

Em 2018, Bolsonaro fez uma campanha marcada por críticas ao Centrão. À época, disse que o então candidato Geraldo Alckmin, que tinha o PL na aliança, teria se associado ao pior da política.

Hoje, o Centrão está no coração do governo: Bolsonaro entregou a Casa Civil, o principal ministério da Esplanada, para Ciro Nogueira, então presidente do Progressistas, legenda que é expoente do bloco.
fonte: Notícias ao Minuto.

1ª FESTA DO LEITE DE IBIRAJUBA.

 

EM SEU LIVRO, SÉRGIO MORO DIZ QUE BOLSONARO E LULA SÃO IGUAIS.

No livro "Contra o sistema da corrupção (2021, Primeira Pessoa)", cujo lançamento ocorre no Recife neste domingo (5/12) Sérgio Moro reserva as críticas mais duras a Jair Bolsonaro, a quem chama de traidor. Na obra, também sustenta que o presidente fez sabotagem à agenda anticorrupção. Um ano e quatro meses depois de assumir o posto, o ex-juiz abandonou o governo Bolsonaro. O livro pode ser interpretado como um acerto de contas de Moro com Bolsonaro, antes do pleito de 2022.

"Ora, Bolsonaro não manteve a palavra nem sob o controle à corrupção, quanto mais a uma indicação ao STF (que ele afirma nunca ter sido negociada para a indicação", diz. "Minha expectativa era de que Bolsonaro atotasse um tom de estadista, uma postura mais modesta" avaliou.

"Agora, com os fatos, é fácil concluir que errei", diz em dado trecho. Moro também não poupa aliados, como ministros 

"Na época, isso (fala de Onyx Lorenzoni de despetizar a gestão) foi um primeiro indício de que a promessa de que teríamos um governo técnico, que não seria movido por fantasmas ideológicos ou motivado por perseguições, era vazia", classifica. "Nada pior do que conduzir um governo motivado por ideologia ou revanchismos". No texto, sem nominar, o ex-ministro disse ter ouvido de colegas que eram movidos pelo "desejo de vingança" e recomenda profissionalismo na gestão pública. 

Em mais de uma oportunidade, Moro critica o culto à personalidade.
"Nós Brasileiros não deveríamos depender de salvadores da pátria", afirma o magistrado, pra que a Lava Jato mostrou que um outro Brasil é possível. Na publicação, ele compara a corrupção à inflação, nos seus efeitos deletérios à economia, sugerindo que a administração pública pode se livrar da distorção, desde que haja vontade, como aconteceu com a estabilização da economia. 

Moro explica no livro que viu no convite para entrar no ministério da Justiça como uma forma de combater retrocessos na Lava Jato.

"A Lava jato atraiu mais inimigos do que poderia suportar. Ela foi vítima de suas virtudes. (...) No governo, descobri que a promessa de combate à corrupção era falsa. Como o compromisso com a economia liberal é irreal", avalia o ex-juiz.

Ele conta que Bolsonaro mentiu ao associar o seu nome a uma eventual vaga no STF, se aceitasse a troca no comando da Polícia Federal sugerida pelo presidente. "Já havia entendido que o presidente precisava de um ministro leal a ele em um sentido que eu não estava disposto a ser. Não ingressei no governo para proteger quem quer que fosse" diz.

Ao comentar o pedido de informes feito pelo presidente, Moro é taxativo. " A Polícia Federal não é polícia política", diz no capítulo "De olhos bem fechados".

Moro sustenta que o caso das rachadinhas envolvendo os filhos do presidente e o amigo Queiroz, estão na origem dos desentendimentos. 

"Não fui eu que mudei", diz o ex-ministro, que deixou o governo em 24 de abril de 2020. 
"Tudo mudou com uma reportagem do Estado de São Paulo em 6 de dezembro de 2018, sobre um relatório do COAF sobre Queiroz. O relatório assombrou o governo desde o início" diz, acrescentando que foi obrigado a abria mão do COAF a pedido do governo. "O planalto e a coordenação política não moveram um dedo para mante o COAF na Justiça... o Planalto comemorou a decisão do STF a favor de Flávio Bolsonaro contra o COAF"

Na página 171, na capítulo Pecado Original, ele diz que o processo gerou desgastes (irreversíveis) com Bolsonaro e defende que o presidente deveria ter sido "estadista" e "não olhar os filhos". No mesmo capítulo, ele revela que o presidente teria lhe aconselhado a não se envolver na polêmica. "Se não vai ajudar, não atrapalha", teria dito Bolsonaro. "Fui acusado de traição, mas não entrei no governo para servir a interesses pessoais, afirma antes de concluir que no quesito da ética Bolsonaro e Lula seriam iguais. 

"Vejo atualmente o governo Bolsonaro muito parecido com o governo Lula, especialmente na parte ética. Algumas coisas diferem, sim, mas nem tanto. Vale a pena igualar-se ao adversário para alcançar e manter o poder?", questiona.

Moro relata que a pandemia pode ter ajudado a afastá-lo do presidente Bolsonaro. No livro, ele relata que Bolsonaro criticou a entrevista em que Moro defendia o isolamento social, como preconiza o ex-ministro da Saúde, Mandetta. Moro diz que a postura era desalentadora, mas na época não fez críticas públicas ao superior. Ele diz que Bolsonaro só fazia vociferar contra os Estados e Municípios, tentando transferir culpa. Na obra ele cita que o código penal, no artigo 268, prevê prisão para crimes de pandemia. Também cita o ministro do STF Gilmar Mendes, que se aproximou do presidente na época. Moro sugere que foi limado por esta postura também.

"O STF, ao contrário do que fiz Bolsonaro, nunca impediu o governo Federal de combater a pandemia ou seus efeitos. O STF só proibiu o presidente de atrapalhar as ações dos Estados e municípios", escreve.  
fonte: JC.

SHOWS DE RÉVEILLON SÃO CANCELADOS NO RECIFE.

O Prefeito do Recife, João Gomes, confirmou na manhã desta terça-feira (30/11) que cancelou shows públicos de virada de ano, por conta da covid-19. Tradicionalmente, antes da pandemia, moradores e turistas fazem grandes aglomerações em torno de shows na orla de Boa Viagem, na zona sul da capital pernambucana.

De acordo com o prefeito, no entanto, a Prefeitura vai promover queimas de fogos em várias partes da cidade.

Apesar disso, João Campos não falou sobre eventos públicos. Portanto ainda não está claro se festas particulares, com vendas de ingresso, também serão proibidas.

João Campos disse que ainda não há posição formada sobre o Carnaval. Ele disse que a decisão que será toma será técnica, que não coloque em risco a vida do recifense. 

O prefeito propõe ainda que haja uma articulação entre todas as cidades para que, junta, possam tomar a decisão sobre o cancelamento ou não do carnaval.
fonte: NE10.

segunda-feira, 29 de novembro de 2021

CRÔNICA DE MÁRIO SANTOS - PALMEIRAS CAMPEÃO

Eu não acredito que foi apenas um jogo. Flamengo e Palmeiras, foi um espetáculo. E admitamos, a torcida deu um show a parte. Antes de bola rolar, a grande maioria, exceto os alvi-verdes, juravam que o Flamengo era o favorito. E era! Começa o jogo. Em um lançamento genial, da zaga para o ataque, sai o primeiro gol. Contrariando todos os prognósticos do mundo esportivo, Palmeiras abre o placar. E o Flamengo empatou. Meus Deus! Será que a maioria tinha razão? Quando afirmava que o rubro-negro era favorito? Sim. Eu disse e repito, ERA! E quis não Deus, mas os deuses do futebol. já na prorrogação (porque o jogo foi empate no tempo normal), uma falha do zagueiro, e o segundo gol do verdão. E foi assim, contrariando a maioria, que incrédulos, assistiam o impossível, PALMEIRAS CAMPEÃO. 
.

domingo, 28 de novembro de 2021

FELIZ ANIVERSÁRIO


Felicitamos hoje ao Vereador Samuel Simplício Duarte (SAMUEL DA ASSOCIAÇÃO), pela passagem do seu aniversário.

PARABÉNS

sexta-feira, 26 de novembro de 2021

SURTO DE COCEIRA EM PERNAMBUCO TEM PREOCUPADO A POPULAÇÃO.

A secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) emitiu uma nota nesta quinta-feira (25/11) sobre a investigação dos casos de erupção cutânea e coceira que surgiram em Pernambuco nas últimas semanas. O surto de coceira, ainda se causa definida, tem gerado apreensão na população.

Na nota, a SES disse que o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância à Saúde (Cievs) recebeu até o momento, a notificação de 199 casos sintomáticos que apresentaram erupções cutânea e coceira.

A secretaria afirmou que está "vigilante e dando todo o apoio necessário para resolução dos casos".

Segundo a SES, as notificações foram realizadas pelas secretarias municipais de Saúde das seguintes cidades:
• Recife (149)
• Jaboatão dos Guararapes (21)
• Camaragibe (10)
• Paulista (06)
• Olinda (06)
• Cabo de Santo Agostinho (04)
• Ipojuca (03)

Os casos estão sob investigação clínica, epidemiológico e laboratorial pelos municípios, com apoio da equipe técnica da SES-PE, Lacen-PE e especialistas.

Em nota, a SES-PE reforçou que relatos de casos de natureza similar (erupção cutânea e coceira) de outros municípios estão sendo constantemente verificados junto às secretárias municipais, em parceria com as Gerências Regionais de Saúde (Geres), para notificação oficial.

PASSAPORTE DA VACINA SERÁ OBRIGATÓRIO PARA FREQUENTAR ESTABELECIMENTOS PÚBLICOS.

A
apresentação do comprovante de vacinação com esquema completo contra Covid-19 será uma realidade, daqui a seis dias, para quem quiser frequentar os estabelecimentos públicos em Pernambuco. Ou seja, sem o documento, não será possível ter acesso a esses espaço. O anuncio foi feito nesta quinta-feira (25/11), em coletiva de imprensa, pelos secretários Estaduais André Longo (Saúde) e Alexandre Rebelo (Planejamento e Gestão).

O decreto com todas as regras para cumprimento da norma será publicado, nos próximos dias no Diário Oficial do Estado. "Apesar da estabilidade no cenário epidemiológico da covid-19, registrada em Pernambuco, nas últimas semanas, não podemos ter  falsa sensação de que a pandemia acabou. A iniciativa tem como objetivo proteger a população e incentivar a vacinação de todos contra a doença", disse André Longo.

Ciente do situação na Europa, onde a covid-19 retoma a força, o secretário alertou para a importância de os pernambucanos não deixarem de lado a vacinação. "Dados divulgados pelo Centro Europeu de Controle de Doenças apontam que os locais com maiores índices de vacinados estão registrando menos mortes, comprovando que as vacinas, além de seguras, salvam vidas. O que temos hoje é uma pandemia em pessoas não totalmente vacinadas".

Nesse contexto, Longo ainda convocou a população para tomar a dose de reforço. "As evidências apontam que, especialmente nas pessoas com idade mais avançada, o organismo vai perdendo a memória imunológica ao lingo do tempo, o que diminui a proteção ao passar dos meses. É preciso reforçar a sistema. Nós já atingimos percentuais acima de 90% na segunda dose na população acima dos 60 anos. Agora, precisamos fazer o chamado para que essas pessoas aumentem a sua proteção com a dose de reforço".

Dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES) mostram que 590.103 pernambucanos estão com a segunda dose da vacina contra coronavírus em atraso. "Uma única dose não é o suficiente para garantir uma proteção robusta. Aqui em Pernambuco, por exemplo, 20% das pessoas internadas com a forma grave da covid-19 estavam vacinadas com apenas uma dose. Além disso, 17% dos pacientes que foram a óbito também se encontravam nas mesas condições", informou.
fonte: NE10/JC.

quinta-feira, 25 de novembro de 2021

POR MIM NÃO TERIA CARNAVAL, "DISSE BOLSONARO".

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira (25/11) se contrário à realização do Carnaval no ano que vem, mas que não cabe a ele decidir.

A celebração do feriado tem sido cancelada em alguns municípios, em especial no interior paulista, e está incerto em grandes centros carnavalescos, como Salvador, Recife e Olinda. 

"Por mim, não teria Carnaval, mas tem um detalhe, quem decide não sou eu. Segundo o STF, quem decide são governadores e prefeitos", afirmou o presidente Jair Bolsonaro.

Bolsonaro faz menção à decisão da corte do ano passado que garantiu aos gestores estaduais e municipais autonomia para decidir a respeito de medidas no enfrentamento da Covid-19.

O presidente usa de forma equivocada a decisão para alegar que ele não teria responsabilidade sobre a gestão do combate à Covid-19.

Apesar de os totais de casos e mortes por Covid-19 estarem em queda no Brasil, especialistas divergem sobre a realização do Carnaval.

Uma ala acredita que cancelar pode evitar possíveis curvas de contágio e surgimento de novas variantes do coranvírus.
Por outro lado, há quem defenda que manter os festejos é possível, desde que haja protocolos rígidos, como a exibição de comprovantes de vacinação e os uso de máscaras.

Pelo menos 58 municípios do interior e do litoral paulista já anunciaram o cancelamento dos eventos públicos de Carnaval, desde localidades com menos de 5.000 habitantes, algumas das quais sem novos casos há três semanas, a cidades do porte de Sorocaba e Franca.

A diretora-Geral assistente da Organização Mundial da Saúde (OMS) para Acesso a Medicamentos, Mariângela Simão, disse na última terça-feira que o mundo vive uma quarta onda de casos de Covid-19 e fez um alerta sobre o Carnaval.

Apesar de ter dito ser contrário à realização do Carnaval, por causa do vírus, o presidente criticou, na entrevista, medidas de isolamento e disse que, se houver mais lockdown no País, vai "quebrar a economia de vez".
fonte: Notícias ao Minuto.

BOLSONARO ATACA KASSAB E DIZ QUE O PRESIDENTE DO PSD QUER A VOLTA DE LULA.

Um dia após o PSD realizar um evento em Brasílio pra impulsionar a pré-candidatura do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (MG), ao Palácio do Planalto, Jair Bolsonaro subiu o tom contra o presidente nacional da legenda, Gilberto Kassab. O presidente da República afirmou, em entrevista à Rádio Sociedade da Bahia, que Kassab que a volta do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao poder. 

"Antes do Marcos Pontes, quem era o ministro da Ciência e Tecnologia? Não sabia a diferença de gravidade e gravidez. Era o senhor Kassab. Olha o que ele faz hoje em dia. Está colado no Lula. Quer a volta do Lula. Com a volta do Lula, vai ser ministro, vai pegar a Caixa Econômica para ele administrar", declarou Bolsonaro.

O PSD quer consolidar Pacheco - presidente da Casa do Congresso que oferece maior resistência aos projetos do governo - como um nome para a chamada terceira via. Ou seja, uma candidatura para superar a polarização entre Bolsonaro e Lula.

Nos bastidores, figuras políticas apostam que Kassab aceitaria negociar apoio a outro nome na disputa, incluindo o petista. A hipótese, no entanto, é negada pelo ex-ministro das Cidades na gestão Dilma Rousseff.

Ainda na entrevista, Bolsonaro afirmou que o PL, partido ao qual deve se filiar na próxima terça-feira (30/11), não fará alianças estaduais com partidos de esquerda. "Isso está acertado com Valdemar Costa Neto", disse o chefe do Executivo.

Costa Neto recebeu "carta branca" dos dirigentes estaduais do PL para acertar a filiação de Bolsonaro. Contudo, diretórios do Nordeste resistem à iniciativa justamente por composições com a esquerda. O deputado federal Fabio Abreu (PL-PI) já declarou publicamente que "com certeza" deixará a legenda se não tiver autonomia para apoiar o grupo do governador Wellington Dias (PT-PI). 

O presidente também voltou a citar a possibilidade de o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, ser candidato pelo PL ao governo de São Paulo, o que já havia feito ontem.

Na área econômica, Bolsonaro citou um plano de investimento de US$ 1 bilhão da Petrobras na refinaria Abreu e Lima, sem dar detalhes ou esclarecer se o valor já foi aportado ou não. "Agora há pouco a Petrobras anuncia investimento de um 1 bilhão de dólares lá na refinaria Abreu e Lima".
fonte: Notícias ao Minuto.
 

quarta-feira, 24 de novembro de 2021

CRÔNICA DE MÁRIO SANTOS

PARASITAS:
Todo tempo ou a qualquer tempo, sempre tivemos os conspiradores do poder.
Homens mesquinhos, que se tornam implacáveis roedores da república. Antes que o mundo fosse mundo, já existiam os rabos presos. A Bossa Nova estava no papel, mas, os corruptos e corruptores já escreviam às fábulas de isopor. No velho jornal da tarde, os recortes faziam graves denúncias contra a coroa do Império. Se a política do café com leite não deu certo, não se sabe o porquê, mas, um dia os demônios dirão a verdade. A justiça foi servida como sobremesa, no palácio dos ratos, que proclamaram a miséria com duquesa dos plebeus.

terça-feira, 23 de novembro de 2021

COPA DO MUNDO 2022

O panorama da Copa do Mundo do Catar, em 2022, fica cada vez mais claro, com a presença confirmada de tradicionais seleções. Treze países já garantiram vaga para a competição, que começa em 21 de novembro de 2022, com final prevista para 18 de dezembro de 2022.

As edições costuma ser realizadas entre junho e julho, durante o verão europeu. Mas a estação no Catar é marcada pelo calor extremo, com a temperatura média variando entre 35°C e 45°C. Por isso, a FIFA decidiu realizar a Copa do Mundo durante o inverno do país, no fim do ano.

VEJA AS 13 SELEÇÕES JÁ CLASSIFICDAS PARA A COPRA DE 2022.
• Alemanha
• Argentina
• Bélgica
• Brasil
• Catar
• Croácia
• Dinamarca
• Espanha
• França
• Holanda
• Inglaterra
• Sérvia
• Suíça

Em breve o Ibirajuba Notícias estará trazendo os histórico das seleções classificadas.

 



ESPAÇO LIVRE

É algo muito triste, você vê uma pessoa que é seu amigo, com a vida destruída pelo o maldito vício do álcool.
Um rapa jovem, na flor da idade, que frequentou a escola, teve um bom trabalho e parecia que teria um futuro promissor.
Hoje, passa o tempo todo nas calçados sozinho, ou em companhia de outros também viciados. E o mais lamentável, é que a própria sociedade, já os deixou de lado, no esquecimento.
O álcool, uma droga lícita, vem destruindo vidas todos os dias, e não se toma nenhuma providência. 
São seres humanos que perderam as forças pra lutar, e não encontram nenhum socorro. Bom seria, que tivéssemos um tratamento específico, e que essas pessoas fossem resgatadas para retornarem ao seu cotidiano com dignidade. 

AUMENTA O NÚMERO DE CASOS DE LESÕES QUE PROVOCAM COCEIRA NA PELE NO RECIFE.

A maior parte dos pacientes reporta o surgimento de lesões, em geral, no tronco e nos braços. A doença segue sob investigação.
Aumentou de 105para 117, no Recife, o número de casos de lesões na pela que provocam coceira. O balanço foi atualizado pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) na noite desta segunda-feira (22/11). Outras cidades da Região Metropolitana, como Paulista e Camaragibe, também têm registros da doença, que permanece um mistério para as autoridades sanitárias, pesquisadores e médicos. No total, há 184 notificações relacionadas ao surto no Estado.

De acordo com a Secretaria de Saúde da capital pernambucana, a maior parte dos pacientes reporta o surgimento de lesões, em geral, no tronco e nos braços, acompanhadas de coceira. "É importante destacar que, até agora, não houve o registro de agravamento associado a esses quadros" dia a pasta em nota.

As investigações estão sendo feitas por meio de exames laboratoriais e de ações como a captura de mosquitos e de ácaros nas localidades onde moram os pacientes. Nesta semana, serão realizados exames de raspado de pele em pessoas que apresentaram os sintomas.

Na última sexta-feira (19/11), representantes da Secretaria Executiva de Vigilância em Saúde do Recife, da Secretaria Estatual de Saúde e do Instituto Aggeu Magalhães, unidade da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em Pernambuco, além de um médico infectologista e de um médico epidemiologista, estiveram reunidos para discutir os casos, mas não chegaram a uma conclusão.

O médico infectologista Demétrius Montenegro, chefe do setor de doenças infectocontagiosas do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), explica que o mais intrigante é que os casos notificados não apresentam um padrão. "A variabilidade das lesões é grande. Por isso, identificar a causa não é simples. Mais de 80% das pessoas acometidas apresentam apenas as lesões de pele e a coceira. Uma pequena parcela também relata febre. Isso pode levar a uma superposição de diagnóstico, o que dificulta a investigação. É um trabalho de juntas peças de um quebra-cabeça", sublinha.
fonte: JC

segunda-feira, 22 de novembro de 2021

A CRÔNICA DE MÁRIO SANTOS

A CRÔNICA DO MEU SENTIMENTO

POEMA
Recordo a minha mãe, em nossa casa meiga e singela.
Onde o sol, nas manhãs de verão adentrava o portão e falava com ela.
Minha mãe, que senhora tão bela, até depois que morrer, sempre me lembrarei dela.
Vida minha. ó como feliz eu era, nunca fora eu, sempre foi ELA.

sexta-feira, 19 de novembro de 2021

GOL COMEÇA A DEMITIR FUNCIONÁRIOS NÃO VACINADOS

A Gol iniciou agora, em novembro, a demissão de funcionários que não apresentaram certificados de vacinação contra a Covid-19, conforme a companhia havia antecipado que faria, ainda em agosto.

Segundo a empresa aérea, a medida se deve a um compromisso com a saúde pública e a proteção de passageiros e da população em geral.

Por meio de nota, a companhia afirmou que mais de 99% de seus colaboradores estão com imunização completa. "Este número revela o claro engajamento do público interno da companhia em uma atitude de cuidado com a própria saúde, de seus familiares, colegas de trabalho, clientes e de toda a sociedade. 

Ainda segundo a Gol, a criação do requisito de vacinação para os funcionários faz parte do reforço aos demais protocolos de segurança adotado pela empresa desde o início da pandemia. 

"Estamos também atentos ao novo calendário do Ministério da Saúde de aplicação de doses de reforço para a população adulta já vacinada, incentivando nossos colaboradores a seguirem as recomendações dos órgãos competentes para caminharem conosco nesta retomada ainda mais protegidos e saudáveis", diz a Gol. 

A empresa não divulgou o número de funcionários demitidos e nem suas áreas de atuação. Segundo uma fonte, até 160 funcionários poderiam ser atingidos pela decisão. 

De acordo com o Sindicato Nacional dos Aeronautas (que representa os tripulantes) e o Saesp (Sindicato dos Aeroviários do Estado de São Paulo), que representa os trabalhadores dos serviços terrestres, a empresa ainda não havia comunicado as entidades sobre as demissões. 

"O sindicato é contra a demissão por justa causa, como a empresa pretende fazer. Mesmo sabendo que demitir faz parte do poder diretivo da empresa, achamos coerente que elas sejam efetuadas com o pagamento de todas as verbas, inclusive a multa de 40% sobre o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço)", diz Claudio de Carvalho, presidente do Saesp. 

A polêmica de demitir funcionários que se recusem a tomar vacina ganhou fôlego após uma portaria do Ministério do Trabalho, divulgada no dia 1ºde novembro, que proibia que empresas demitam ou deixem de contratar funcionários que recusarem a tomar a vacina contra a Covid. 

A norma, assinada pelo ministro Onyx Lorenzoni, considerava discriminatório exigir que o empregado apresente um comprovante de vacinação para manter seu vínculo com a empresa. A portaria pegou de surpresa as empresas e advogados especializados em direito do trabalho. 

Na avaliação de especialistas em direito trabalhista, a portaria era inconstitucional. 

No último dia 12, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luís Roberto Barroso anulou a eficácia de trechos do texto do governo. 

Segundo o ministro, demitir quem se recusar a fornecer o comprovante é direito do empregador, mas esse poder deve ser exercido com moderação e proporcionalidade. 

"Registre-se, por importante, que o poder de rescindir o contrato de trabalho de um empregado, embora seja uma faculdade do empregador, deve ser exercido com moderação e proporcionalidade, em respeito ao valor social do trabalho", escreveu Barroso.

NOTA DA GOL
"A segurança é o valor número 1 da GOL Linhas Aéreas. Portanto, adotar a vacina contra a Covid-19 como um um requisito indispensável ao seu público interno se constitui numa decisão natural que se alinha ao compromisso da Companhia com a saúde pública e a proteção da população em geral. Desta forma, conforme anunciado em agosto, a Companhia iniciou neste mês de novembro o desligamento de Colaboradores que não apresentarem certificado de vacinação. 

São mais de 99% do time com imunização completa. Este número revela o claro engajamento do público interno da Companhia em uma atitude de cuidado com a própria saúde, de seus familiares, colegas de trabalho, Clientes e de toda a sociedade. 

A criação desse requisito de segurança na GOL se apresenta como reforço e aprimoramento dos demais protocolos estabelecidos pela companhia desde o início da pandemia, os quais são rigorosos, confiáveis, certificados e comprovadamente eficazes. Para a GOL, a consciência e o entendimento sobre a importância da vacinação são fundamentais para o restabelecimento do bem-estar coletivo. 

Estamos também atentos ao novo calendário do Ministério da Saúde de aplicação de doses de reforço para a população adulta já vacinada, incentivando nossos Colaboradores a seguirem as recomendações dos órgãos competentes para caminharem conosco nesta retomada ainda mais protegidos e saudáveis."
fonte: Notícias ao Minuto.

MORO NEGA CRUZADA PESSOAL CONTRA LULA E DEFENDE LAVA JATO.

O Ex-ministro da Justiça e pré-candidato à Presidência da República em 2022, Sérgio Moro, disse nesta quinta-feira (18/11), que não guarda rancor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e que não houve uma "cruzada pessoal" conta Lula durante a Operação Lava Jato.

O ex-juiz defendeu o papel da Lava Jato no combate à corrupção, sua principal agenda de campanha. "A gente tem que restabelecer a verdade", disse Moro. "O que houve foram investigações que revelaram que a Petrobrás foi saqueada. Ou vamos dizer aqui que a Petrobrás não foi roubada como nunca antes na história desse País?" 

Em junho, o Supremo Tribunal Federal (STF) manteve a decisão que declarou Moro parcial ao julgar Lula no caso do triplex. Os efeitos da suspeição foram estendidos a dois processos que atingiam o petista na Lava Jato. 

Moro também fez críticas ao governo do presidente Jair Bolsonaro. Para ele, a gestão é uma "nau sem rumo" e o Brasil "não tem projeto, nem liderança. Talvez o governo tenha um projeto para reeleição apenas". O fim da reeleição no Brasil é uma das pautas defendidas pelo ex-juiz ao longo da entrevista. 

"Nós estamos em um contexto em que nossas instituições são fortes, mas vimos como elas podem ser ameaçadas por autoritarismos", disse Moro. "Nós estamos na América Latina. Nós temos ainda riscos de populistas e caudilhos." 

O ex-ministro, que apontou o nome de Affonso Celso Pastore como conselheiro econômico em entrevista ao programa Conversa com Bial, da TV Globo, disse que mantém uma equipe com quem se reúne semanalmente - e, em alguns casos, diariamente - mas ainda preferiu não revelá-los.
fonte: Notícias ao Minuto.

quinta-feira, 18 de novembro de 2021

JURISTAS E VÍTIMAS DA COVID-19 VÃO PEDIR IMPEACHMENT DO PRESIDENTE BOLSONARO.

Um grupo de juristas e advogados e também de familiares de vítimas da epidemia da Covid-19 vai apresentar à Câmara dos Deputados um pedido de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro.

Ele vai se basear nos crimes apontados pela CPI da Covid, que encerrou os trabalhos no mês passado.

Entre eles estão prevaricação, charlatanismo, epidemia com resultado de morte, infração a medidas sanitárias preventivas, emprego irregular de verba pública, incitação ao crime, falsificação de documentos particulares, crime de responsabilidade e crimes contra a humanidade. 

Além de parentes de pessoas que morreram por causa da doença, quinze profissionais do direito assinarão o documento: Miguel Reale Júnior, que assinou o pedido que levou ao impeachment de Dilma Rousseff, Sylvia Steiner, Helena Lobo da Costa, Alexandre Wunderlich, José Rogério Cruz e Tucci, Floriano de Azevedo Marques, Miguel Jorge, Aloyso Lacerda Medeiros, Clito Fornaciari Júnior, Alberto Silva Franco, Belisário dos Santos Júnior, Antônio Funari, Walter Maierovich, Salo de Carvalho e Davi Tangerino. Os advogados se reuniram nesta quinta (18/11) com senadores que integraram a CPI para discutir a apresentação do pedido. 

Estavam na conversa, entre outros, os senadores Omar Aziz (PSD-AM), que presidiu a comissão, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que foi vice-presidente, e a senadora Simone Tebet (MDB-MS). 

A CPI encerrou os trabalhos em outubro. Em seu relatório, além de responsabilizar Bolsonaro por nove crimes, Renan Calheiros (MDB-AL) identificou 29 tipos penais e sugeriu o indiciamento de 66 pessoas, incluindo deputados, empresários, o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello e o atual titular da pasta, Marcelo Queiroga. Foram apontados ainda crimes cometidos por duas empresas: a Precisa Medicamentos e a VTCLog.

Três filhos do presidente também constam no relatório: o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), todos são alvos de pedido de indiciamento por incitação ao crime.
fonte: Notícias ao Minuto.

CRÔNICA DE MÁRIO SANTOS

PONTO VÍRGULAS E RETICÊNCIAS 
Encômio
Ó quão bela e formosa, está minha cidade agora.
Ibirajuba do presente, Gameleira de outrora.
Ao romper da aurora, os passarinhos te louvam nos galhos dos eucaliptos.
Ibirajuba, cidade que tanto eu amei, e amo.
Em tuas árvores, de tão boa sombra, descansei quando aflito.
Em teu passado, florido e risonho, viver ao teu lado, sempre fora o sonho mais bonito.
És meu berço, o meu lar.
E quando um dia vier eu a morrer, rogo poder em teu solo descansar.
Minha Ibirajuba querida, seja na vida, ou na própria morte, quero sempre ter a sorte de poder te amar.

terça-feira, 16 de novembro de 2021

ALEMANHA BATE RECORDE NO REGISTRO DE CASOS DE COVID-19.

A Europa vem sendo atingida por uma quarta onde de Covid-19 que está começando a pressionar hospitais em vários países, inclusive a Alemanha.
O governo da Alemanha divulgou na última segunda-feira (15/11) dados que mostram que o país registrou a maior taxa de incidência de Covid-19 desde o começo da pandemia, em março de 2020. 
Dados do Instituto de Saúde Pública Robert Koch mostram que o número de pessoas infectadas subiu de 289 para 303 por 100 mil habitantes nos últimos sete dias.

Diante deste cenário, as autoridades e os partidos políticos se preocuparam e pensam em retomar a adoção de medidas restritivas rígidas para conter a pandemia. "Estamos expandindo as opções em comparação às propostas apresentadas no parlamento", disse Robert Habeck, copresidente do partido os Verdes.

CASOS DE COVID-19 NA ALEMANHA
Essa é a primeira vez que os indicadores da Alemanha ficam acima de 300. De acordo com os dados, as mortes contabilizadas na pandemia chegam a quase 98 mil.

No sábado (12/11) três ministros estaduais alemães pediram que os partidos estendam o poder dos estados para implementar medidas mais severas ao controle da pandemia. A ideia é permitir que autoridades estabeleçam lockdowns e novos fechamentos de atividades e comércio.

De acordo com o Our World in Data, ligado à Universidade Oxford, a Alemanha possui 69,4% da população com ao menos uma dose da vacina.
fonte: NE10. 

BOLSONARO ENFRENTA DEBANDADA DE ALIADOS EM ESTADOS ONDE É REJEITADO.

O Crescimento da avaliação negativa do governo Jair Bolsonaro começa a provocar uma debandada de potenciais aliados nos estados, incluindo desistências de candidaturas a governos e a construção de palanques que vão além do bolsonarismo. 

Estimativas realizadas pela Quaest Consultoria a partir de dados da pesquisa Genial/Quaest apontam que o governo Bolsonaro é avaliado negativamente por mais de 60% do eleitorado na Bahia e Pernambuco e mais de 50% em outros 18 estados.

O relatórios da Quaest usa a metodologia que estima opiniões de pequenos segmentos da população, conhecida pela sigla em inglês MrP. Foram ouvidas 2.063 pessoas, do dia 3 ao dia 6 de novembro. A margem de erro varia. Em geral, os dados são mais precisos quanto maior for o universo do eleitorado do estado. 

Bolsonaro é avaliado negativamente pela maioria dos eleitores nos nove estados do Nordeste. Também tem avaliação negativa maior que 50% em estados como São Paulo e Rio de Janeiro, e até mesmo em estados do Centro-Oeste ancorados no agronegócio, como Goiás. 

A maior avaliação positiva está em Rondônia, Santa Catarina, Tocantins e Distrito Federal. Em nenhum estado brasileiro, contudo, a avaliação positiva do governo Bolsonaro é maior do que a negativa. 

Os números coincidem com um movimento de afastamento de aliados de Bolsonaro nos estados. Pré-candidatos a governos estaduais em 2022 desistiram da empreitada ou começam a buscar palanques mais amplos e diálogo com partidos de centro e até da esquerda. 

O movimento mais emblemático aconteceu na Paraíba. Principal aliado de Bolsonaro no estado desde 2018, quando abriu uma dissidência em seu partido para apoiá-lo, o ex-prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSD), desistiu de concorrer ao governo estadual. 

A alta rejeição a Bolsonaro no estado foi o fator determinante para a desistência de Rodrigues, que tem dito a aliados que concorrer ao governo ancorado em Bolsonaro seria um movimento arriscado. 

Ao mesmo tempo em que se afastou do bolsonarismo, Rodrigues retomou pontes com o governador João Azevêdo (Cidadania), que disputará a reeleição. A ideia é ser candidato a vice de Azevêdo e se cacifar para 2026. Caso não tenha êxito, deve ser candidato a deputado federal.

Movimento semelhante aconteceu no Piauí, onde o senador licenciado Ciro Nogueira (PP) desistiu de concorrer ao governo do estado depois de assumir a chefia da Casa Civil de Bolsonaro. 

Ciro Nogueira vinha trabalhando sua candidatura desde que foi reeleito para o Senado em 2018, movimento que ganhou tração após ele romper com o governador Wellington Dias (PT) em agosto do ano passado. Em seu lugar, deverá concorrer ao governo sua ex-mulher, a deputada federal Iracema Portela (PP)

Em outros estados do Nordeste, pré-candidatos com campo da centro-direita buscam se afastar do presidente para construir palanques mais amplos, caso de Ronaldo Caiado (DEM) em Goiás, ACM Neto (DEM) na Bahia e Miguel Coelho (DEM) em Pernambuco.
fonte: Notícias ao Minuto.

CRÔNICA DE MÁRIO SANTOS

PONTO VÍRGULA E RETICÊNCIAS
QUANDO
Quando eu quis tapar o sol com a peneira, tornei-me mais amigo das borboletas.
Senti o perfume de Deus, vindo dos lírios dos Campos.
Mergulhei no vento, dormi com os pássaros nos galhos do Ipê.
Quando eu quis tapar o sol a peneira.
Fui mais amigo da lua e das estrelas.
Aprendi mais de Deus olhando o entardecer, onde meus pensamentos saíram a galope, desfilando imponentes no dourado crepúsculo.
Quando eu quis tapar o sol com a peneira.
A cigarra preparou-me um belo quarto, no tronco da árvore mais pacata de toda floresta.
E o menestrel Uirapuru, entoou melodias angelicais, fazendo-me tapar o sol com a peneira.

MORO RESPONDE A GLEISE E DIZ QUE PETROBRAS FOI SAQUEADA NO GOVERNO DO PT.

O ex-juiz Sergio Moro respondeu, nas redes sociais, à provocação da presidente do PT, Gleisi Hoffmann, que culpou o ex-ministro por problemas na Petrobras e atribuiu a ele culpa pela alta nos combustíveis.

 Ao Painel, no domingo (14/11), Gleisi afirmou que quer travar um debate econômico com Moro e disse que ele foi responsável por entregar a Petrobras a interesses norte-americanos.

"Ele fragilizou a Petrobras e mudaram com essa ação dele a política de preço de desestruturam o marco regulatório do pré-sal", disse o petista. 

Nesta segunda (15/11), Moro compartilhou a notícia nas redes sociais e afirmou que a Petrobras "foi saqueada durante o governo do PT com bilhões de dólares em prejuízo""A empresa quase quebrou. Transformar bandidos em heróis e atribuir culpa a quem combateu o crime é estratégia para se alterar a verdade e inverter valores. Não vão enganar o povo brasileiro", escreveu o ex-ministro da Justiça de Jair Bolsonaro.
fonte: Notícias ao Minuto.

segunda-feira, 15 de novembro de 2021

 

POIS É...

15 de novembro dia histórico no Brasil, pois foi nesse dia no ano de 1889 (há exatamente 132 anos), Marechal Deodoro da Fonseca proclamou a republica, mudando os rumos da política do país.

Em Ibirajuba a data também marcou uma mudança no cenário político, com a eleição da primeira mulher para ocupar o cargo de prefeita na história da cidade. 
Nas eleições de 15 de novembro de 2020, a então candidata da oposição, MARIA IZALTA SILVA LOPES GAMA (Republicanos), obteve 3.396 (58,60%) votos, se elegendo prefeita, fato inédito na história de Ibirajuba. 
No ano de 2016, Izalta foi a primeira mulher a se candidatar ao cargo de prefeita de Ibirajuba, obteve 2.471 votos, não conseguiu se eleger.

1° TORNEIO DE ARTES MARCIAIS DE IBIRAJUBA.

Foi realizado neste domingo (14/11) na Quadra Poliesportiva Manoel Evaristo Sobrinho, o primeiro torneio de Artes Marciais de Ibirajuba.

A modalidade de luta disputada foi SANDA BOXE CHINÊS*, nas categorias Infantil e Adulto. Teve a participação de lutadores de Ibirajuba (Academia Os Mercenários, Professor Adriano Silva); Agrestina (Equipe Fighter Society Team, professor William;), Lajedo (Guerreiros Sanda de Lajedo, Professor  Ramiro) e a academia Dragões do Kickboxer, professor Hélio Marinho).

Foi um evento muito importante, para despertar a atenção das crianças e dos adolescentes, para uma nova modalidade esportiva, pouco difundida ainda em nossa cidade, mais que é muito importante, para tirar os jovens de animosidade física e mental, onde aquele que praticam aprende a ter disciplina, respeito e educação.

Parabéns a todos os que participaram e principalmente aos organizadores, e ao diretor de Esportes de Ibirajuba Erivaldo Gonçalves (Petinha), pela realização do evento e a Prefeitura de Ibirajuba pelo apoio. 

*SANDA BOXE CHINÊS é uma modalidade de luta esportiva que se baseia nas artes marciais chinesas, como o Kung Fu. Semelhante a outras modalidades de luta bastante conhecidas, como o Kickboxing, o Muay Thai e o Full Contact, as técnicas do Boxe Chinês consistem em chutes e socos, com um diferencial de ter como aspecto também as técnicas de projeções e quedas, presentes nas artes marciais chinesas em geral e também em artes marciais de outros países, como o Judô e o Jiu-jitsum originários do Japão. 

domingo, 14 de novembro de 2021

FELIZ ANIVERSÁRIO


Felicitamos hoje ao Presidente da Câmara, Vereador Manoelson Rodrigues Patrício 
(
MANO), pela passagem do seu aniversário.

PARABÉNS

sexta-feira, 12 de novembro de 2021

MORO NÃO SABE O QUE É SER PRESIDENTE NEM MINISTRO, DIZ BOLSONARO.

Moro, que sempre disse que não entraria para a política, é cotado como candidato da chamada "terceira via" ao planalto.
O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira (11/11) que o ex-ministro Sergio Moro, filiado ao Podemos, não sabe o que é ser presidente nem ministro. 

O ex-juiz da Lava Jato comandou o Ministério da Justiça até abril de 2020, quando deixou o governo sob a alegação de interferência do mandatário no comando da Polícia Federal. 

Moro, que sempre disse que não entraria para a política, é cotado como candidato da chamada "terceira via" ao Planalto, contra Bolsonaro e o ex-presidente Lula, os dois primeiros posicionados à frente nas pesquisas. 

"Não aprendeu nada, não aprendeu nada. Um ano e quatro meses ali [no ministério], não sabe o que é ser presidente nem ser ministro", disse a apoiadores no cercadinho do Palácio do Alvorada. 

"Vocês gostaram do discurso lido pelo cara ontem? (dia 10/11) Eu assisti porque foi meu ministro, né. Leu o discurso, com dois teleprompters lá"

O discurso de Moro na cerimônia de ingresso ao Podemos teve tom de candidato à Presidência. Nele, defendeu o legado da Lava Jato e atacou Bolsonaro. 

A respeito do chefe do Executivo, o ex-ministro disse que sofreu boicote do governo e que não teve apoio para o combate à corrupção. 

"Quando vi meu trabalho boicotado e quando foi quebrada a promessa de que o governo combateria a corrupção, sem proteger quem quer que seja, continuar como ministro seria apenas uma farsa", disse Moro. 

Nas redes sociais, o ex-aliado foi chamado por apoiadores do presidente de "traíra". Eles também resgataram vídeos antigos em que Moro afirmava que não entraria para a política. 

As acusações do ex-ministro a Bolsonaro levaram à abertura de inquérito na PF. 

Na semana passada, o presidente admitiu ter solicitado trocas no comando da organização, mas disse que Moro condicionou as mudanças à sua indicação para uma vaga no STF (Supremo Tribunal Federal). A defesa de Moro nega a alegação. 

O ex-juiz também defendeu em seu discurso na filiação o legado da Lava Jato e atacou Lula, que condenou e prendeu na operação, interrompendo sua candidatura ao Planalto em 2018. 

"Chega de corrupção, chega de mensalão, chega de petrolão, chega de rachadinha, chega de orçamento secreto. Chega de querer levar vantagem em tudo e enganar o povo brasileiro", discursou Moro para um auditório com cerca de 700 pessoas. 

O petista ficou preso por 580 dias em Curitiba, a mando de Moro. Foi solto após o STF mudar o entendimento sobre prisão após segunda instância (só pode ocorrer após o fim dos recursos). 

Neste ano, Moro teve ainda uma dura derrota no Supremo. A Corte, depois de anular as condenações contra Lula nas ações de Curitiba, declarou o ex-juiz parcial na condução do processo. 

No Palácio do Planalto, auxiliares do presidente dizem acreditar que a entrada do ex-ministro na corrida eleitoral terá impacto na terceira via, mas não veem força política suficiente para romper a polarização. 

Para auxiliares de Bolsonaro, Moro tem pouco espaço para crescer nas pesquisas. O principal argumento é que o ex-juiz dificilmente conseguirá construir uma aliança partidária com congressistas e prefeitos que lhe dê sustentação para avançar na disputa. 

Uma das consequências, dizem assessores palacianos, é que Moro não deve ter acesso a um tempo de televisão competitivo.
fonte: Notícias ao Minuto.

Pesquisar este blog