sexta-feira, 3 de setembro de 2021

O RÁDIO

CRÔNICA DOS MEUS SENTIMENTOS

Nos anos 80 e 90, não tínhamos tanta influência da televisão, a Internet nem se ouvia falar. O nosso principal veículo de comunicação era o Rádio. 
Às pessoas eram ouvintes assíduos de alguns programas. Eu recordo até hoje de vários locutores. Quem não lembra de Ivan Bulhões, no Correio Nordestino (Na Rádio Liberdade de Caruaru); Agenor Farias no programa A Feira de Caruaru (Rádio Cultura do Nordeste); O alegre Despertar, com Pajeú (Na Rádio Meridional de Garanhuns); A Super Manhã, Geraldo Freire (Rádio Jornal do Recife); O Clube do Rei com Giovane Rosendo (Na Rádio Liberdade de Caruaru). 
E tivemos outros grandes nomes no Rádio Pernambucano, entre eles: Roberto Queiroz, Ednaldo Santos, Welington Lacerda, Tony Gel, Zé Queiroz (Ex-prefeito de Caruaru), Macdovel Holanda e Sebastião do Rojão. 
O rádio além de entreter, também nos ajudava na formação de opinião. Ainda hoje, nesse mundo dinâmico, onde tudo é feito às pressas, o Rádio é sem dúvida nenhuma o maior meio de comunicação do mundo. E fez a faz parte do nosso cotidiano, um companheiro de uma utilidade indispensável, afinal de contas sempre temos uma ligação afetiva com o velho rádio.  

Pesquisar este blog