Pesquisar este blog

terça-feira, 23 de julho de 2019

PAULO CÂMARA VOLTA A CRITICAR O PRESIDENTE BOLSONARO.

O governador Paulo Câmara (PSB) voltou a criticar, na manhã desta terça-feira (23/7), o presidente Jair Bolsonaro (PSL) na esteira das declarações polêmicas sobre os governadores do Nordeste e o uso do termo "paraíba". Após cerimônia de lançamento do site do Programa Todos por Pernambuco, no Palácio das Princesas, o socialista disse, aos jornalistas presentes, que as falas de Bolsonaro mostra um "aprofundamento de divisões" e cobrou uma postura de estadista do presidente.

"Eu acho que cabe ao papel do presidente da República buscar unir o Brasil, mas, infelizmente, declarações que são feitas, depois os próprios questionamentos dessa declarações mostram claro processo de aumento, de aprofundamento de divisões. Isso é muito ruim para o momento que o Brasil passa, um momento de tanta crise econômica, social, desemprego. A gente tem muita responsabilidade como governante e tem que trabalhar para unir", afirmou Paulo Câmara.

O vice-presidente nacional do PSB já havia usado as redes sociais nessa segunda-feira (23/7) para cobrar respeito aos governadores do Nordeste.
"O que se espera dos governantes é que trabalhem, enfrentem as dificuldades, resolvam o muito que existe para melhorar. De preferência, em conjunto, sempre que possível, porque assim os resultados chegam antes e com mais força. Sobretudo em momentos de instabilidade, de crise, quando se torna ainda mais necessário que todos busquem caminhos olhando para frente, avançando no atendimento às demandas da população. Não é tempo de procurar briga, é tempo de encontrar soluções, respeitando o compromisso que assumimos e, principalmente, respeitando as pessoas. Disso nós não abrimos mão: do respeito. Se não é possível o consenso - e realmente temos muitas discordâncias de pensamento com o atual presidente - que prevaleça o bom senso. O nosso dever é trabalhar para garantir direitos, com solidariedade e senso de justiça, sem perseguições ou retaliações. Só assim estaremos à altura da grandeza do Brasil e do nosso povo".
Fonte: Instagram.

"Infelizmente, essas declarações últimas do presidente da República, o conjunto de ações, na verdade, a gente vê uma fábrica de intrigas acontecendo, de declarações muito aquém de um debate que aqui no Brasil precisa ser feito", disse o governador nesta terça-feira.

Apesar das críticas, o governador afirmou que vai "buscar o entendimento" com o governo Bolsonaro "para que haja ações em favor de Pernambuco e do Nordeste". "Aqui, em Pernambuco, eu não vou deixar que essas confusões queiram contaminar a nossa forma de trabalhar, de governar e buscar o entendimento. (...) E espero que haja a compreensão também por parte do governo federal que o momento é de uni, de buscar sentar na mesa, de buscar ações em favor da coletividade e não divisionismo. Isso não ajuda em nada a melhorar o Brasil". afirmou.