quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

AÇÃO CONJUNTA DO EFETIVO DO 4° BPM E DA 11ª CIPM PRENDERAM DOIS ASSALTANTES E APREENDERAM DUAS ARMAS DE FOGO NO SÍTIO CAJARANA EM ALTINHO.

Um assaltante morreu e o outro ficou ferido.
Elemento que morreu durante a ação policial.
A ação conjunta do efetivo do 4° BPM e da 11ª CIPM aconteceu no inicio da tarde desta quinta-feira (31/1) no Sítio Cajarana zona rural de Altinho-PE. Foram preso dois meliantes que praticavam assaltos em Altinho, Ibirajuba e Lajedo, também foram apreendidas duas armas de fogo.

Os assaltantes reagiram a prisão e foram atingidos por disparos de arma de fogo, foram socorridos para o hospital de Ibirajuba em seguida transferido para o HRA em Caruaru, porém um deles não resistiu aos ferimentos e morreu, o segundo foi transferido para o Hospital da Restauração na capital pernambucana.

A ocorrência foi registrada na delegacia da cidade de Altinho, onde foram tomada todas as medidas necessárias.


CURTO CIRCUITO EM UM CARREGADO DE CELULAR PROVOCOU INCÊNDIO EM UMA RESIDÊNCIA NA CIDADE DE IBIRAJUBA.

O incêndio ocorreu por volta de meio dia de quarta-feira (30/1) na Rua Vereandor Manoel Justino Duarte no bairro Cruzeiro na cidade de Ibirajuba-PE.

O incêndio foi provocado por um curto circuito em carregador de celular que estava na tomada em um dos quartos da casa. O fogo destruiu moveis, roupas utensílios domésticos e atingiu o teto da casa, queimando todo forro de PVC. 

No momento do incêndio os moradores não estavam na residência. Os vizinhos perceberam o fogo, arrombaram a porta e conseguiram apagar as chamas. Mesmo assim o prejuízo foi grande. 
 O morador da casa falou que costumava deixar o carregador na tomada, mesmo quando não estava usando. 


quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

FALTA DE CHUVAS PROVOCA COLAPSO DE BARRAGENS E AS CIDADES DE ALTINHO E AGRESTINA PASSAR A SEREM ATENDIDAS EXCLUSIVAMENTE PELO SISTEMA DO PRATA.

A escassez de chuvas, em seu oitavo ano consecutivo de seca, tem provocado a redução dos níveis dos mananciais utilizados para abastecimento de água ou até mesmo o colapso dos reservatórios. Duas barragens localizadas no Agreste exemplificam essa realidade. Entraram em colapso as barragens de Serra do Jardim, em Agrestina, e Mondé, em Altinho. Por conta dessa situação, a Companhia Pernambucana de Saneamento-Compesa vai atender os dois municípios apenas pela Barragem do Prata, que fica em Bonito, também no Agreste. Antes de secar, Serra Jardim e Mondé reforçavam, junto com o Prata, o abastecimento dos dois municípios. 

Com a mudança, os 24 mil moradores de Agrestina terão a partir da próxima segunda-feira, 04, um novo calendário de distribuição. O município que recebia água no regime de três dias com água e seis sem, passará para três dias com água e nove dias sem água. 

Apesar do colapso da Barragem de Mondé, em Altinho, o regime de abastecimento não será alterado, ou seja, permanecerá o calendário de quatro dias com água e 12 sem, cuja vazão para suprir as necessidades dos 22 mil moradores de Altinho também vem da Barragem do Prata. "Apesar dessa estratégia para não deixar a cidade sem água, a Compesa alerta que poderá haver queda de pressão na cidade e que os técnicos estarão monitorando os ciclos de abastecimento para os ajustes necessários", informa o gerente de Unidade de Negócios da Companhia, Augusto Dantas.

BRUMADINHO-MG: 84 MORTES FORMA CONFIRMADAS ATÉ AGORA; 276 ESTÃO DESAPARECIDAS.

As buscas às vítimas da tragédia provocada pelo rompimento de uma barragem da mineradora Vale em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG), entraram pelo sexto dia nesta quarta-feira (30/1). O trabalho de resgate, a partir de agora, deve ser mais intenso, já que a lama está mais seca. As equipes passam a poder usar equipamentos mais pesados, como escavadeiras. 

Mais corpos foram encontrados na região do Parque das Cachoeiras, nesta quarta, mas o número oficial ainda não foi informado pelas autoridades. 

Dos 84 mortos confirmados até agora, 51 já foram identificados, segundo a Defesa Civil de Minas Gerais. Há ainda 276 desaparecidos – 106 funcionários da Vale e 170 terceirizados ou moradores da região Brumadinho. O número de pessoas desalojadas subiu de 135 para 175, segundo o governo de Minas Gerais. 

A barragem de rejeitos, que ficava na mina do Córrego do Feijão, se rompeu na sexta-feira (25/1). O mar de lama varreu a comunidade local e parte do centro administrativo e do refeitório da mineradora. Entre as vítimas, estão pessoas que moravam no entorno e funcionários da mineradora. A vegetação e rios foram atingidos. 

NÚMEROS DA TRAGÉDIA
84 mortos confirmados
51 mortos identificados - Veja Lista
276 pessoas desaparecidas - Veja Lista
192 pessoas resgatadas com vida - Veja Lista
391 pessoas localizadas.

De acordo com o porta-voz da Polícia Civil de Minas Gerais, delegado Luis Carlos Ferreira, os corpos resgatados da lama estão chegando ao Instituto Médico Legal (IML) em estado avançado de decomposição, o que obrigaria os funcionários da equipe a "montar um quebra-cabeça". Por isso, a identificação é feita prioritariamente por meio de arcadas dentárias e exames de DNA.

O porta-voz do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, tenente Pedro Aihara, comentou o aumento das dificuldades do trabalho. "Em primeiro lugar, é bem impactante. Pela força da lama, muitas vezes não é possível encontrar o corpo íntegro. Muitas vezes são localizados segmentos de corpos", afirmou. Segundo ele, o fato de o ambiente estar "tomado de lama" torna difícil "identificar o que é um corpo, o que pode ser matéria orgânica de um animal".
Fonte: G1

DIRIGENTE ÁRABE AFIRMA QUE PRODUTOS BRASILEIROS PODEM SOFRER BOICOTE.

Ação poderia ocorrer em função da possibilidade da transferência da embaixada do Brasil em Israel.
Secretário-geral da União de Câmaras Árabes, Khaled Hanafy afirma que a transferência da embaixada do Brasil em Israel de Tel Aviv para Jerusalém, se concretizada, pode gerar um boicote dos consumidores árabes a produtos brasileiros. 

"Esse tipo de anúncio [a transferência da embaixada em Israel] será entendido pelos consumidores na região árabe de forma negativa. E esses consumidores podem se comportar de uma forma agressiva contra os produtos brasileiros, o que terá um impacto severo nos produtores do Brasil, principalmente nas pequenas empresas", diz Hanafy, dirigente da entidade que representa as câmaras de comércio de 21 países árabes. 

Hanafy, que foi ministro de Abastecimento e Comércio do Egito, se encontrou em Brasília nesta terça-feira (29/1) com o presidente interino Hamilton Mourão (PRTB) e com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina (DEM). 

O Brasil é um grande exportador de proteína animal a países do mundo árabe. 

Promessa de campanha do presidente Jair Bolsonaro (PSL), a mudança da embaixada em Israel para Jerusalém significaria um endosso do Brasil ao pleito de Israel de ter a cidade reconhecida como sua capital. Os árabes, por outro lado, defendem que a porção oriental de Jerusalém seja a capital de um futuro estado da Palestina

Mourão tem atuado como um contraponto a Bolsonaro nas relações do Brasil com as nações árabes. 

Nesta segunda-feira, por exemplo, o presidente interino disse que, pelo momento, o Brasil não avalia transferir a sua missão diplomática de Tel Aviv para Jerusalém.

Veja abaixo a entrevista do secretário da Árabe.

PERGUNTA - Qual a mensagem que o senhor transmitiu ao presidente interino Mourão e à ministra Tereza Cristina? 
Khaled Hanafy - Eu não estou transmitindo uma mensagem política. A União de Câmaras Árabes não é uma entidade política. O que fizemos, quando chegamos à questão da transferência da embaixada, foi transmitir o ponto de vista do consumidor da região árabe.
Nós apenas traduzimos o nosso entendimento sobre o comportamento dos consumidores na região árabe. Esse tipo de anúncio [a transferência da embaixada em Israel] será entendido pelos consumidores na região árabe de forma negativa. E esses consumidores podem se comportar de uma forma agressiva contra os produtos brasileiros, o que terá um impacto severo nos produtores do Brasil, principalmente nas pequenas empresas. E, claro, terá um grande efeito sobre os empregos aqui.Se esse movimento dos consumidores ocorrer na região será muito difícil pará-lo ou revertê-lo. Hoje as redes sociais são muito ativas e isso provoca todo mundo a reagir.
PERGUNTA - O senhor está dizendo que os consumidores árabes podem reagir ao alinhamento do Brasil a Israel no tema do conflito com a Palestina?
Khaled Hanafy - É um tema muito sensível e ninguém pode controlar a reação. Por que é uma reação dos consumidores.
Nós tivemos alguns exemplos no passado, em relação a produtos muito famosos, que os consumidores árabes decidiram boicotar por motivos parecidos. Ninguém conseguiu resgatá-los e eles saíram do mercado.Até agora, os produtos brasileiros são muito bem recebidos na região árabe. Os árabes veem os brasileiros e os produtos brasileiros de uma forma muito positiva. Nós tememos que essa percepção seja danificada. 
PERGUNTA - Em novembro o Egito se negou a receber uma delegação brasileira chefiada pelo então chanceler Aloysio Nunes. Mais recentemente, a Arábia Saudita removeu alguns exportadores brasileiros da lista de empresas autorizadas a vender carne de frango para o país. O senhor considera que esses dois eventos foram retaliações à promessa de Bolsonaro de transferir a embaixada em Israel? 
Khaled Hanafy - Eu não posso comentar porque não tenho o contexto desses dois incidentes. Mas o que eu posso dizer é que, até o momento, o mercado árabe e os consumidores árabes não estão muito cientes do anúncio da mudança da embaixada do Brasil em Israel. Quando esse anúncio ficar mais conhecido, ninguém poderá controlar as ações.


PERGUNTA - Qual o impacto financeiro para as empresas brasileiras que isso pode representar?
Khaled Hanafy - Uma das empresas me mencionou hoje que mais de 30 mil empregados podem ser afetados aqui no Brasil. Isso é apenas uma empresa. Se fizer as contas em relação ao volume atual de negócio, você pode imaginar que há centenas de milhares de empregos que serão afetados. Mas se você também considerar o potencial das relações do Brasil com os países árabes, isso será com certeza muito maior. Porque não estamos falando apenas sobre o estado atual dos negócios. Estamos falando sobre ter no futuro mais e melhores negócios em dimensões diferentes. Então isso pode ser afetado de uma forma negativa e dramática.


PERGUNTA - Qual o potencial da relação comercial do Brasil com os países árabes?
Khaled Hanafy - Aumentar as exportações é só uma coisa, que é manter o padrão atual dos negócios. O que estamos propondo e discutindo aqui é ter um padrão diferente de fazer negócios. Em vez de exportações, importações e comércio, estamos falando sobre aliados estratégicos. Neste caso estamos falando sobre criar hubs logísticos na região árabe para armazenar e distribuir os produtos brasileiros para os países árabes e outras nações. Também estamos falando em agregar valor aos produtos brutos exportados do Brasil, de forma que o retorno seja maior para os produtores e para os consumidores na região árabe. Também estamos falando sobre um sistema marítimo de transporte que reduzirá o custo do transporte e aumentará a competitividade dos produtos brasileiros.


PERGUNTA - Essa reação dos consumidores que o senhor mencionou é algo que pode ocorrer em todo o mundo árabe ou pode ficar restrito a apenas alguns países?
Khaled Hanafy -  Eu acho que isso afetará quase todos os países árabes. E será negativo para os produtos brasileiros. De novo, eu não estou falando sobre um boicote oficial ou sobre ações políticas. Eu estou falando sobre mercado, sobre consumidores e sobre o comportamento dos pequenos empresários nos países árabes.
Seria algo muito forte, porque nós temos alguns exemplos que aconteceram, na última década, quando os consumidores reagiram de forma negativa em relação a determinados produtos.             Fonte: Notícias ao Minuto.

PRESIDENTE DO SUPREMO AUTORIZA IDA DE LULA A SÃO PAULO PARA VELÓRIO DO IRMÃO.

O presidente do Supremo do Tribunal Federal, Dias Toffoli, de plantão na Corte, autorizou nesta quarta-feira (30/1) o ex-presidente Lula a deixar a prisão, em Curitiba-PR, e ir a uma unidade militar em São Paulo por causa do velório do irmão Genival Inácio da Silva, conhecido como Vavá, irmão do petista, que morreu nessa terça-feira (29/1), em São Paulo, vítima de câncer no pulmão.

Lula só poderia se encontrar com familiares e, se os parentes quiserem, poderão levar o corpo de Vavá para ser velado no local. Toffoli proibiu a presença da imprensa e que Lula faça declarações públicas ou use celulares e outros meios de comunicação externos.

O sepultamento estava previsto para as 13 horas (horário de Brasília) e a decisão de Toffoli saiu às 12h45. Quando a informação sobre a decisão do ministro saiu, o irmão de Lula já estava sendo sepultado.
Fonte: NE10/Blog do Jamildo.

TRF-4 NEGOU RECURSO DO EX-PRESIDENTE LULA PARA IR AO VELÓRIO DO IRMÃO.

Autoridades alegam problemas de logística para atenderem ao pedido do ex-presidente.
O TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) negou nesta quarta-feira (30) recurso do ex-presidente Lula, que pediu autorização para saída temporária da prisão para acompanhar o velório e enterro de seu irmão Genival Inácio da Silva, conhecido como Vavá. 

A juíza Carolina Lebbos, da Justiça Federal de Curitiba, já havia negado o pedido apresentado pela defesa do petista no início da madrugada desta quarta. 

Vavá morreu aos 79 anos em São Paulo, em decorrência de um câncer no pulmão. Ele será sepultado nesta quarta, às 13h, em São Bernardo do Campo (SP). 

Lebbos, responsável pela execução da pena de Lula, tomou a decisão após ouvir a Polícia Federal, que considerou que havia riscos em uma eventual saída temporária do petista de Curitiba, onde está detido desde abril. 

"Este Juízo não é insensível à natureza do pedido formulado pela defesa. Todavia, ponderando-se os interesses envolvidos no quadro apresentado, a par da concreta impossibilidade logística de proceder-se ao deslocamento, impõe-se a preservação da segurança", escreveu ela em decisão. 

Lebbos disse ainda que o deslocamento de Lula poderia até afetar os trabalhos humanitários feitos em Brumadinho (MG) após a tragédia da última sexta-feira (25/1). 

A defesa de Lula ainda havia peticionado nesta terça 29 ao TRF (Tribunal Regional Federal) para obter a saída temporária. O juiz responsável, porém, disse que só se posicionaria após a manifestação de Carolina Lebbos. 

Os advogados haviam citado em seu pedido para conseguir a liberação dele para ir ao velório do irmão, outra decisão da Justiça Federal sobre o petista, que o impediu de ir ao velório de um amigo. 

No fim de 2018, o ex-presidente pleiteou a ida à cerimônia fúnebre do advogado e amigo Sigmaringa Seixas, mas o pedido foi negado pela Justiça Federal, em função na inexistência de grau de parentesco. 

Em petição nesta terça, a defesa disse que agora Lula "cumpre os requisitos objetivos previstos em lei para a permissão de saída". 

"A despeito da alegada proximidade existente, não está caracterizado o grau de parentesco necessário para ensejar a autorização de saída pleiteada", escreveu, na época, o juiz de plantão Vicente de Paula Ataíde Júnior, ao fundamentar a negativa. 

A defesa de Lula argumentou que a situação agora se enquadra no artigo 120 da Lei de Execução Penal, que prevê que condenados que cumprem pena em regime fechado "poderão obter permissão para sair do estabelecimento, mediante escolta, quando ocorrer um dos seguintes fatos: falecimento ou doença grave do cônjuge, companheira, ascendente, descendente ou irmão".  

Os advogados Cristiano Zanin Martins e Valeska Teixeira Martins afirmaram que aspectos humanitários e a proteção constitucional dada à família tornavam "imperioso o acolhimento do pedido" de saída temporária. 

"É um pedido humanitário", disse a advogada Isabel Kugler Mendes, presidente do Conselho da Comunidade de Curitiba, órgão de execução penal que atua para promover assistência ao preso. 

O conselho também peticionou à Justiça, reiterando o pedido dos advogados de Lula. Um terceiro peticionante, Ricardo Luiz Ferreira, morador de São Paulo, ainda entrou com um pedido de habeas corpus no TRF da 4ª Região, no início da noite, para reforçar o pleito de saída temporária feito à Justiça Federal do Paraná. Esse pedido, porém, nem chegará a ser julgado. 

"Não é nenhum privilégio, mas um direito, que é concedido a muitos presos provisórios rotineiramente", afirmou à Folha a advogada Elisabete Subtil de Oliveira, que integra o Conselho da Comunidade. 

"É uma situação corriqueira, um pedido deferido dentro da maior normalidade na execução penal", disse o advogado Alexandre Salomão, presidente da comissão de Direitos Humanos da OAB-PR. 

Pelo menos um preso da Operação Lava Jato já obteve uma decisão favorável para acompanhar o enterro de um familiar: o ex-deputado baiano Luiz Argôlo, em agosto de 2017. A decisão, porém, foi da Justiça estadual, que era responsável pela sua execução penal. 

Durante a ditadura militar, quando foi preso após liderar uma greve, Lula conseguiu autorização da justiça para sair da cadeia e ir ao enterro de sua mãe em 1980. 

Segundo o texto da Lei de Execução Penal, a permissão de saída deve ser concedida pelo diretor do estabelecimento penal onde se encontra o preso. Mas, na prática, diz o advogado criminalista Alessandro Silvério, os diretores delegam a decisão ao juiz de execução penal, a quem as defesas costumam dirigir o pedido, como fizeram os advogados de Lula. 
Fonte: Notícias ao Minuto.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

BRUMADINHO-MG: SOBE PARA 60 O NÚMERO DE MORTOS, 292 ESTÃO DESAPARECIDOS.

 Até o momento, 19 corpos foram identificados, 192 pessoas foram resgatadas e 382 localizadas.
O número de vítimas fatais após o rompimento da barragem Mina do Feijão, em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte, subiu para 60, segundo informou o Corpo de Bombeiros, na manhã desta segunda-feira (28/1). Conforme o porta-voz da Defesa Civil de MG, 135 pessoas estão desabrigadas. 

Há ainda 292 pessoas ainda desaparecidas, enquanto 192 foram resgatadas com vida até o sábado (26/1). "Não sabemos a quantidade de corpos ainda, mas os trabalhos estão sendo feitos. Por conta desse fato, vamos estender as buscas neste domingo", afirmou o tenente-coronel Flávio Godinho, da Defesa Civil de Minas Gerais. 

O presidente da Vale, Fabio Schvarstman, disse estar "consternado" com o rompimento da barragem da mineradora e afirmou que não conhece as causas da tragédia nem sua dimensão exata. 

Um gabinete de crise da tragédia em Brumadinho foi estruturado na Faculdade Asa, que fica a pouco mais de seis quilômetros do local do acidente. 

Em entrevista a uma rádio de Brumadinho, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o rompimento da barragem da cidade poderia ser evitado. 

sábado, 26 de janeiro de 2019

JORNALISMO ESTAR DE LUTO: MORREU O APRESENTADOR WAGNER MONTES.

Ele estava internado para tratar uma infecção urinária.
O apresentador, jornalista e deputado estadual (PRB/RJ) Wagner Montes morreu neste sábado (26), aos 64 anos, no Rio de Janeiro, segundo informações do portal R7. A causa da morte não foi divulgada.

Casado desde 1987 com a também apresentadora e atriz Sônia Lima Montes, Wagner estava internado há dois dias para tratar uma infecção urinária. 

Ele já havia sofrido um infarto em novembro do ano passado. Montes deixa a mulher e os dois filhos - um, fruto do relacionamento com Sônia; outro, da relação com a Miss Brasil de 1983, Cátia Pedrosa. 

Wagner Montes ficou conhecido ao apresentar noticiários policiais no rádio e na TV. Em 1979, tornou-se apresentador do programa "Aqui e Agora", da TV Tupi. Ele também trabalhou por 17 anos no SBT, e atuou ainda nas rádios Record e América, em São Paulo, na Manchete, no Rio, e na Rede CNT. 

Na TV Record, Montes apresentou os programas "Verdade do Povo", "Cidade Alerta Rio", "RJ no Ar" e "Balanço Geral".
Fonte: Notícias ao Minuto.

BRUMADINHO-MG: BOLSONARO PROMETEU 'APURAR FATOS E EVITAR NOVAS TRAGÉDIAS'.

O presidente sobrevoou Brumadinho na manhã deste sábado (26/1).
Após sobrevoar Brumadinho (MG) na manhã deste sábado (26/1) e voltar para Brasília sem falar com a imprensa, Jair Bolsonaro usou o Twitter para se manifestar sobre a tragédia ocorrida com o rompimento de uma barragem da Vale, que deixou vítimas fatais e devastou a cidade localizada na região metropolitana de Belo Horizonte. 

O presidente prometeu dar suporte às vítimas, minimizar os danos causados, apurar o que causou o rompimento e prevenir novas tragédias ambientais. 

“Difícil ficar diante de todo esse cenário e não se emocionar. Faremos o que estiver ao nosso alcance para atender as vítimas, minimizar danos, apurar os fatos, cobrar justiça e prevenir novas tragédias como a de Mariana e Brumadinho, para o bem dos brasileiros e do meio ambiente”, escreveu Bolsonaro.

Jair Bolsonaro sobrevoou Brumadinho (MG) na manhã deste sábado (26/1). Ele chegou ao aeroporto de Confins às 10h27 e, de lá, tomou um helicóptero e seguiu para a região que foi devastada pela lama oriunda do rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão, da Vale. O presidente retornou para Brasília por volta das 11h55. 

Bolsonaro estava acompanhado dos ministros Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Santos Cruz (Secretaria de Governo), Fernando Azevedo e Silva (Defesa) e Ricardo Salles (Meio Ambiente). 

Havia uma expectativa que Bolsonaro falasse à imprensa, mas o presidente deixou Minas Gerais sem dar nenhum pronunciamento público. 
Fonte: Notícias ao Minuto.

BRUMADINHO-MG: ÔNIBUS COM FUNCIONÁRIOS DA VALE É ENCONTRADO SOTERRADO; TODOS MORTOS.

A corporação não quis confirmar o número de pessoas que haviam no veículo, que estava soterrado, mas disse que todos os passageiros estavam sem vida.
O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais informou na manhã deste sábado, (26/1), que um ônibus com funcionários da Vale foi encontrado na barragem da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho.
Fonte: Notícias ao Minuto.

O QUE SE SABE ATÉ AGORA SOBRE A TRAGÉDIA DE BRUMADINHO.

Ao menos nove pessoas encontradas mortas e cerca de 300 estão desaparecidas segundo o corpo de bombeiros.
O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais retomou as buscas, neste sábado (26), por sobreviventes da tragédia causada pelo rompimento de uma barragem da mineradora Vale em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte. 

Ao menos nove pessoas foram encontradas mortas e entre 300 e 350 estão desaparecidas. O governo do estado decretou lutou de 3 dias.

O que se sabe até agora: 
- Rompimento ocorreu no início da tarde na Mina do Feijão, da Vale, em Brumadinho;
- Mar de lama destruiu casas; 
- Havia empregados da Vale no local atingido pelo rompimento;
- Há 9 pessoas mortas, outras 7 feridas e entre 300 e 350 desaparecidas; 
- A Vale tinha 427 pessoas no local, e 279 foram resgatadas vivas;
- Corpo de Bombeiros e Defesa Civil estão no local; helicópteros resgatam pessoas ilhadas em diversos pontos; 
- Ao menos seis prefeituras emitiram alerta para que população se mantenha longe do leito do Rio Paraopeba, pois o nível pode subir. Às 15h50, os rejeitos atingiram o rio; 
- Rodovia estadual que leva a Brumadinho está fechada; 
- Por precaução, o Instituto Inhotim retirou funcionários e visitantes do local.
Fonte: Notícias ao Minuto.

JUSTIÇA DETERMINA BLOQUEIO DE R$ 1 BILHÃO DA VALE APÓS DESASTRE EM MG

Rompimento de barragem da mineradora em Brumadinho matou pelo menos nove pessoas e deixou 300 desaparecidos.
Após o rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, região metropolitana de Belo Horizonte, a Justiça de Minas Gerais determinou no fim da noite desta sexta-feira (25) o bloqueio de R$ 1 bilhão em contas da mineradora. 

A medida atende a um pedido do governo do estado de MG para "imediato e efetivo amparo às vítimas e redução das consequências" do desastre. O valor será transferido para uma conta judicial. Além disso, a Vale fica obrigada a apresentar um relatório acerca das medidas já tomadas de ajuda às vítimas em até 48 horas. 

A sentença também determina que a mineradora “cumpra protocolo para desastres, para estancar os vazamento da barragem em até 5 dias”, que “dê início à remoção do volume de lama lançado pelo rompimento da barragem”, “que realize mapeamento para elaborar um plano de recomposição da área afetada” e “que adote medidas para evitar a contaminação de nascentes” e “que controle, imediatamente, a proliferação de pragas e vetores de doenças”. 

O desastre aconteceu no início da tarde da sexta. Até a madrugada deste sábado (26), foram confirmadas nove mortes. Há cerca de 300 desaparecidos. Outras 189 pessoas foram resgatadas.
Fonte: Notícias ao Minuto.

CARUARU-PE: JOVEM DE APENAS 17 ANOS FOI ASSASSINADA PELO ESPOSO.

Foto: Divulgação Blog do Adielson Galvão.
O crime aconteceu na madrugada deste sábado (26/1) na Rua Milão no bairro São João da Escócia em Caruaru-PE.

A vítima uma jovem de 17 anos de idade. Ela foi assassinada a golpes de foice pelo companheiro com quem tinha um filho.

ACUSADO
Nata Donato
Foto: divulgação Blog do Adielson Galvão
O acusado do crime Natan Donato, que se encontra foragido. A polícia pede a quem souber do seu paradeiro ligar para o 190.


CARUARU-PE: UM HOMEM MORREU EM UM ACIDENTE NA BR-232.

* Imagem Ilustrativa
O acidente aconteceu na madrugado deste sábado (26/1) na BR-232 no Bairro Agamenon Magalhães em Caruaru-PE.

A vítima fatal Yuri Peixoto dos Santos de 29 anos.

Ele guiava uma moto Twister preta sentido São Caetano quando colidiu com um jumento que também morreu no local.

A Polícia Federal foi ao local e acionou o IC - que realizou perícia e encaminhou o corpo para o IML de Caruaru.

sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

TRAGEDIA SE REPETIU. BARRAGEM DE REJEITOS DA MINERADORA BALE SE ROMPE, MAIS DE 150 PESSOAS ESTÃO DESAPARECIDAS.

Uma barragem de rejeitos da empresa mineradora Vale se rompeu e outras duas foram atingidas na tarde desta sexta-feira (25/1) na cidade de Brumadinho na região metropolitana de Belo Horizonte-MG. A Defesa Civil de Minas Gerais e o Corpo de Bombeiros enviaram equipes ao local. 

Até a noite desta sexta-feira, cinco vítimas (dois homens e três mulheres) foram encaminhadas para o hospital estadual João XXIII, na capital mineira o estado delas é estável.

O corpo de bombeiros de Minas Gerais estima que cerca de 200 pessoas possam estar desaparecidas. Segundo a corporação, o número foi calculado considerando a informação de que 100 funcionários da Vale estariam em uma região próxima ao local, além de considerar a capacidade de restaurantes e estabelecimentos comerciais na área. Os bombeiros informaram ainda que 51 oficiais e 6 aeronaves trabalham na ocorrência.

E nota, a Vale confirmou o rompimento e disse que acionou um plano de atendimento à emergência. Segundo a mineradora, a lama atingiu uma parte da área administrativa da barragem onde havia funcionários, o que indica a possibilidade de vítimas.

O presidente Jair Bolsonaro lamentou a tragédia e também anunciou o direcionamento de autoridades para Minas Gerais. O presidente ainda informou que sobrevoará a região atingida na manhã deste sábado (26/1) acompanhado do governador de Minas, Romeu Zema, e do ministro da defesa, Fernando Azevedo e Silva. Ainda não está definido se Bolsonaro descerá ao solo na região atingida.
Fonte: Uol Notícias.

PM APRESENTA DADOS SOBRE A SEGURANÇA PÚBLICA A IMPRENSA DO AGRESTE MERIDIONAL.

Apesar do cenário nacional de aumento da violência, Área Integrada de Segurança - AIS 18, onde Águas Belas também está inclusa, apresentou diminuição de crimes, colocando Garanhuns como cidade menos violenta do Estado.
Na tarde desta última terça-feira (22/1), aconteceu uma reunião no auditório do 9º Batalhão da Polícia Militar – BPM em Garanhuns, convocada pelo comandante do BPM, Tenente Coronel PM Paulo César. O momento que contou com a presença de representantes da imprensa do Agreste Meridional, serviu para a PM expor resultados dos indicadores de segurança pública na região da Área Integrada de Segurança – AIS 18, que compreende 22 municípios, contando com a 11ª Companhia Independente de Lajedo. 
Segundo os dados apresentados, Garanhuns é a cidade com menor índice de violência por 100 mil habitantes de Pernambuco. E nesta perspectiva, o comandante apresentou alguns dados, onde em 2017, no município de Garanhuns, houve 62 homicídios, em 2018, esse número caiu para 38, representando uma diminuição de 39%. Se considerada a área do 9º BPM, os índices também caíram, em 2017, 167 homicídios, e em 2018, 132, uma diminuição de 21%. Na AIS 18, 234 em 2017, caiu para 199 em 2018, queda de 15%. 
Nos Crimes de Violência Contra Patrimônio – CVP (roubos), em Garanhuns no ano de 2017 foram registrados 1.037, em 2018, 916, decréscimo de 12%. Na área do 9º BPM, 1.455 e, 2017, contra 1.319 em 2018. E na AIS 18, 2.076 em 2017, para 1.918 em 2018. 
Todos estes resultados são frutos de um trabalho cotidiano que vem sendo realizado pelos homens e mulheres que fazem a Polícia Militar de Pernambuco, onde apesar de tantas dificuldades, tem feito o possível para promover um trabalho eficiente e capaz de se não conter, mas pelo menos amenizar as diferentes necessidades da população. Parabenizamos o 9º Batalhão por todo o empenho e resultados obtidos.
Fonte: IGS WEB. 

GOVERNO COMEÇA A MAPEAR ESTATAIS PARA PRIVATIZAÇÃO.

O governo Jair Bolsonaro tenta fechar a conta das concessões e outorgas previstas para este ano, com a ambição de atingir os US$ 20 bilhões (cerca de R$ 75,3 bilhões) prometidos pelo ministro Paulo Guedes. Para acelerar esse plano, o Ministério da Economia pediu às agências reguladoras informações sobre projeções de receitas de concessões para este ano nas áreas de petróleo, mineração e energia. Já o Programa de Parceria de Investimentos (PPI) enviará aos ministérios que possuem estatais os planos que incluem privatização, liquidação e extinção. 

A tarefa, no entanto, não será nada fácil. Desde maio de 2016, a União arrecadou R$ 46,4 bilhões em bônus de outorga (pagamento pelo direito de explorar um bem público) em concessões e privatizações de estatais, segundo dados do PPI. Em 30 meses, o governo Michel Temer concluiu 124 projetos nas áreas de energia, rodovias, aeroportos, portos, óleo e gás. 

A área de petróleo foi a que mais trouxe recursos para o governo, com R$ 28 bilhões. Para os primeiros 100 dias de governo, a previsão é que os leilões na área de ferrovias, aeroportos e portos arrecadem R$ 2,3 bilhões em outorga. 

O sócio gestor da Inter B.Consultoria, Claudio Frischtak, avalia que a previsão de Guedes é muito otimista e provavelmente está relacionada à promessa do ministro de zerar o rombo nas contas públicas - está previsto um déficit de R$ 159 bilhões este ano. "Eu ficaria surpreso se essa previsão se confirmasse e gostaria de ser surpreendido. Mas sabemos que o processo de concessões e privatizações é demorado", afirmou. "Temos uma gama de estatais para privatizar, mas poucas são significativas sob o ponto de vista de geração de recursos para o Tesouro. O objetivo principal, aliás, não deve ser arrecadar, mas sim uma gestão melhor e sem captura política."

ESTATAIS
O governo conta hoje com 135 estatais, das quais 117 do setor produtivo e 18 na área financeira. Entre as principais estão Banco do Brasil, Caixa, BNDES, Correios, Petrobras e Eletrobrás. 

A venda de subsidiárias dessas empresas, no entanto, gera recursos para a respectiva holding, e não para a União. O impacto para o Tesouro Nacional só ocorreria por intermédio da arrecadação de impostos ou por dividendos. 

Possuem estatais sob sua supervisão e devem receber ofícios do secretário especial do PPI, Adalberto Vasconcelos, os ministérios de Minas e Energia, Economia, Infraestrutura, Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Agricultura, Defesa, Saúde, Educação e Desenvolvimento Regional, além da própria Presidência da República. 

A decisão final a respeito do futuro dessas empresas passa pelos ministérios setoriais, que podem fazer sugestões e alterações nos planos do PPI. 

Uma barreira aos planos do governo é a situação econômico-financeira das empresas candidatas à privatização. Desde 2016, a União conseguiu privatizar sete distribuidoras de energia que pertenciam à Eletrobrás. Porém, a única que rendeu bônus para a União foi a Celg, de R$ 2,2 bilhões. 
Fonte: Notícias ao Minuto.

SÃO CAETANO-PE: JOVEM É ACUSADO DE MATAR MADRASTA COM UMA FOICE.

VÍTIMA
Foto: Divulgação NE10.
O crime aconteceu na noite desta quinta-feira (24/1) no Loteamento Lucimário no Sítio Maniçoba município de São Caetano-PE.

A vítima Maria Aparecida da Silva Galdêncio de 52 anos, madrasta do acusado.

O suspeito do crime é Jadilson Adelino da Silva de 23 anos, enteado da vítima.

De acordo com o pai do suspeito, o filho estava deitado no sofá quando ele o chamou para jantar. Em seguida, o jovem levantou, deu um soco no pai e disse que mataria o casal. Adelsino (Pai do acusado) e Maria Aparecida tentaram fugir, mas ela foi alcançada pelo suspeito e morta com um golpe de foice.

De acordo com a Polícia Militar, o jovem tem problemas psicológicos e em outro momento jé teria tentado cometer suicídio ateando fogo no próprio corpo. Após o crime ele fugiu e não foi encontrado.

O corpo da vítima foi encaminhado para o IML de Caruaru.
Fonte: NE10

quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

COM MEDO DE SER MORTO, JEAN WYLLYS ABANDONA MANDATO E DEIXA O BRASIL

Deputado revelou que se dedicará à vida acadêmica.
O deputado federal Jean Wyllys, eleito para o seu terceiro mandato pelo PSOL do Rio de Janeiro, vai deixar o cargo e sair do Brasil. Ele pretende, de acordo com entrevista concedida à Folha de S. Paulo, se dedicar à carreira acadêmica. 

Segundo ele, que vive sob escolta policial desde o assassinato da companheira de partido Marielle Franco, o aumento das ameaças de morte o levaram a abandonar a missão na Câmara dos Deputados. 

"O [ex-presidente do Uruguai] Pepe Mujica, quando soube que eu estava ameaçado de morte, falou para mim: 'Rapaz, se cuide. Os mártires não são heróis'. E é isso: eu não quero me sacrificar", justifica. 

"Me apavora saber que o filho do presidente contratou no seu gabinete a esposa e a mãe do sicário", afirma Wyllys. "O presidente que sempre me difamou, que sempre me insultou de maneira aberta, que sempre utilizou de homofobia contra mim. Esse ambiente não é seguro para mim", acrescenta.
Fonte: Notícias ao Minuto.

LAJEDO-PE: HOMEM FOI DETIDO E MOTO ADULTERADA FOI APREENDIDA NA ZONA RURAL, DIVISA COM O MUNICÍPIO DE IBIRAJUBA.

FOTO: Divulgação Blog Agreste Violento.
Um homem foi detido pelo GATI na manhã desta quinta-feira (24/1), no Assentamento Pereiro, na zona rural de Lajedo, no Agreste pernambucano.
Jeferson Celso da Silva, conduzia uma motocicleta Wuyang e tentou fugir ao perceber a presença dos policiais, na abordagem e averiguação da moto foi constatado que estava sem placa e com chassi raspado, o homem não tinha nenhum documento que comprovasse que a motocicleta era dele, o mesmo levado para delegacia onde foram adotadas as medidas cabíveis.
Fonte: Agreste Violento.

JUSTIÇA VETA AUXÍLIO-MUDANÇA A DEPUTADOS E SENADORES REELEITOS.

A ordem judicial atende aos pedidos de uma ação popular e foi expedida na última terça-feira (22/1).
Uma liminar da Vara Federal Cível de Ituiutaba, em Minas Gerais, determinou que os presidentes da Câmara e do Senado Federal parem de efetuar ou autorizar o pagamento de auxílio-mudança para parlamentares que tenham sido reeleitos. 

A ordem judicial atende aos pedidos de uma ação popular e foi expedida na última terça-feira (22/1). O autor da ação é o advogado e vereador de Gurinhatã, Douglas Henrique Valente (PTB). 

O vereador também destacou que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), antecipou o pagamento da verba indenizatória do auxilio em dezembro para 505 parlamentares, num gasto de R$ 17 milhões aos cofres públicos. 

“O que nos motivou a ingressar com essa ação foi a questão da moralidade pública. Nós temos que começar cortando de cima e não de baixo, como sempre acontece nesse país” disse Valente.
Fonte: Notícias ao Minuto.

MOURÃO DESCARTA PRIVATIZAÇÃO DOS CORREIOS 'POR ENQUANTO'.

Mais cedo, o vice-presidente participou de evento sobre os 356 anos dos correios e homenagem ao dia do Carteiro.
O presidente em exercício, general Hamilton Mourão, disse nesta quinta-feira (24/1) que “por enquanto” não há planos de privatizar a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT). Mais cedo, ele participou de evento sobre os 356 anos dos Correios e homenagem ao Dia do Carteiro. 

“Por enquanto, não”, respondeu Mourão ao ser questionado sobre a possibilidade de privatização dos Correios. 

Em outubro, durante a campanha eleitoral, o então candidato Jair Bolsonaro sinalizou que a empresa poderia ser privatizada devido aos prejuízos. “Seu fundo de pensão foi implodido pela administração petista, diferentemente do passado. Então, os Correios, tendo em vista não fazer um trabalho daquele que nós poderíamos estar recebendo, pode entrar nesse radar da privatização”. 

Em dezembro, o tentente-coronel da reserva e astronauta Marcos Pontes, antes de assumir o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, pasta à qual a empresa é vinculada, disse que a privatização dos Correios não estava na pauta de discussão. 

No começo da manhã, ao participar da cerimônia na Universidade dos Correios, em Brasília, Mourão prestigiou a comemoração dos 356 anos da empresa e o Dia do Carteiro. Na solenidade, lembrou o tempo em que trocava cartas com a namorada, que se transformou em esposa, e também ressaltou que o costume era comum entre amigos.
Fonte: Notícias ao Minuto.

GOVERNO DE PERNAMBUCO DECLARA SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA EM 62 MUNICÍPIOS POR CAUSA DA ESTIAGEM.

O município de Ibirajuba está incluído.
O Governo de Pernambuco declarou situação de emergência em 62 municípios do Agreste afetados pela estiagem. O decreto foi publicado no Diário Oficial desta quinta-feira (24/1).

De acordo com o decreto, houve redução das precipitações para níveis inferiores ao normal e queda intensificada das reservas hídricas por causa da má distribuição de chuvas.

Ainda segundo o documento, os habitantes dos municípios afetados não tem condições de superar os danos e prejuízos provocados pela estiagem, por causa da situação socioeconômica desfavorável da região.

A situação de emergência entra em vigor nesta quinta-feira (24/1) e tem duração de 180 dias. Os órgãos estaduais nas áreas atingidas irão adotar as medidas necessárias para o combate à situação, em conjunto com os municípios. 

CONFIRA A LISTA DE CIDADES EM SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA.
1. IBIRAJUBA.
2. Agrestina
3. Águas Belas
4. Alagoinha
5. Altinho
6. Angelim
7. Belo Jardim
8. Bezerros
9. Bom Conselho
10. Bom Jardim
11. Bonito
12. Brejão
13. Brejo da Madre de Deus
14. Buíque
15. Cachoirinha
16. Caetés
17. Calçados
18. Canhotinho
19. Capoeiras
20. Casinhas
21. Cumaru
22. Cupira
23. Feira Nova
24. Frei Miguelinho
25. Garanhuns
26. Gravatá
27. Iati
28. Itaiba
29. Jataúba
30. João Alfredo
31. Jucati
32. Jupi
33. Jurema
34. Lagoa do Ouro
35. Lajedo 
36. Limoeiro
37. Orobó
38. Panelas
39. Paranatama
40. Passira
41. Pesqueira
42. Pedra
43. Poção
44. Riacho das Almas
45. Sairé
46. Salgadinho
47. Saloá
48. Sanharó
49. Santa Maria do Cambucá
50. São Bento do Una
51. São Caetano
52. São João
53. São Joaquim do Monte
54. São Vicente Férrer
55. Surubim
56. Tacaimbó
57. Taquaritinga do Norte
58. Terezinha
59. Tupanatinga
60. Venturosa
61. Vertente do Lério
62. Vertentes.

Veja o decreto abaixo: