Pesquisar este blog

quinta-feira, 27 de setembro de 2018

BRASILEIROS QUE CONVIVERAM COM EX DE BOLSONARO CONFIRMAM AMEAÇAS.

Ana Cristina Valle afirmou ao Itamaraty, em 2011, que o hoje presidenciável queria matá-la.
Cinco brasileiros que vivem na Noruega e conviveram com Ana Cristina Valle, ex-mulher de Jair Bolsonaro (PSL), confirmaram à reportagem o relato que consta em documento oficial do Itamaraty, redigido em 2011. 

O registro diplomático informa que ela afirmou ao vice-cônsul naquele país que havia sido ameaçada de morte pelo ex-marido e que por isso havia fugido do Brasil. 

O caso foi revelado, nesta terça (25/9). Logo após a publicação da reportagem, Ana Cristina divulgou vídeo nas redes sociais no qual negava ter falado sobre o assunto com a embaixada brasileira, rechaçava ter sido alvo de qualquer ameaça e defendia Jair Bolsonaro, atacando a imprensa. 

Dos cinco brasileiros que aceitaram falar com a reportagem, quatro disseram que só o fariam sob anonimato, com medo de represália. Uma decidiu se identificar. 

Simone Afonso, ainda reside na Noruega e conta que conheceu Ana Cristina em 2009, quando ela deixou o Brasil. 

"Ela tentou asilo político aqui, o que foi negado pelo departamento de imigração local. Dizia que estava sendo ameaçada pelo ex-marido, o Jair Bolsonaro, que ele havia tirado a guarda do filho dela", contou. 

"Todo mundo aqui em Oslo sabe que o discurso dela era: estou aqui por medo do meu ex-marido", continuou. "E se você quiser, a gente pode fazer uma lista de pessoas daqui que sabem dessa história." 

As outras quatro testemunhas relatam o caso da mesma forma. Segundo elas, Ana Valle, como ela é conhecida por lá, chegou à Noruega muito fragilizada e se aproximou de um grupo de brasileiros. 

Segundo os relatos dos brasileiros, ela costumava repetir que a "minha cabeça vale R$ 50 mil". Como não tinha fluência na língua local e falava com dificuldade o inglês, Ana dependia das pessoas que acabara de conhecer. 

Simone Afonso contou que Ana chegou a morar na casa de um brasileiro em Oslo. Fernando Xavier, disse ela, teria alugado um quarto para a ex-mulher de Bolsonaro até que ela pudesse se estabelecer no país. 

Em suas redes sociais, Xavier compartilhou a reportagem da Folha de S. Paulo desta terça (25/9). "Olha as verdades surgindo do teatro de vampiros!!!! (sic) Chegou ameaçada e ficou anos sem ver o filho!!!", escreveu. "Eu sou testemunha e muitas outras pessoas da sociedade de Oslo!!!"  

Quando ainda morava no exterior, a ex-mulher de Bolsonaro contou aos brasileiros detalhes da disputa judicial que travou com o ex-marido pela guarda do filho do casal, Renan.
Fonte/Notícias ao Minuto.