segunda-feira, 12 de julho de 2021

CHUTANDO A BOLA

No último sábado (10/7), tivemos a decisão da Copa América. Jogos entre Brasil x Argentina, de um lado Neymar, do outro Messi. Em um jogo onde às duas equipes, não mostraram um futebol brilhante. Os argentinos se aproveitaram de uma falha do setor defensivo da seleção anfitriã, e o atacante Di Maria marcou o belo gol. E ficou assim mesmo. Final de jogo Brasil 0 x 1 Argentina. Resultado que deu o título da Copa América para os argentinos, um título, que os nossos Hermanos dedicaram ao seu camisa 10 (Messi). Que para falar a verdade, tá no finalzinho de carreira, e ainda não tinha conquistado nada pela Seleção argentina. 
 
O futebol é o esporte de maior representatividade em nosso país. Até porque somos os únicos do mundo que temos 5 copas. Feito este construído por jogadores extraordinários; Pelé, Garrincha, Leônidas da Silva, Rivaldo, Ronaldo, Romário e tantos outros que marcaram seus nomes na lendária história do nosso futebol. Hoje,, estamos vivendo um período aonde o jogador diferenciado tornou-se exceção. Aquele meio campista avançado, tipo Zico, um exímio cobrador de faltas, feito Gerson, zagueiro de perfeição por natureza, como foi Mauro Ramos. Não temos mais essas características em nossa seleção Canarinho. Os Atletas de agora, tornaram-se estrelas, estão preocupados com os holofotes, com aparições na mídia e com seus contratos milionários, principalmente os grandes contratos publicitários, são verdadeiros mercenários. Talvez seja por esses motivos, que estamos passando por uma decadência total, dentro e fora das quatro linhas do gramado. Temos bons jogadores, times com torcidas gigantescas, alguns estádios com nível de primeiro mundo. o que está faltando são organizadores e diretores, porque os que nos temos são todos de quinta categoria. 

Sem falar ainda da corrupção de nosso país, que é um mostro que espalha seus tentáculos por todas as áreas da sociedade, e com certeza o mundo dos esportes não fica de fora.
Até breve.


Pesquisar este blog