terça-feira, 20 de novembro de 2018

BOLSONARO ANUNCIA O DEPUTADO FEDERAL LUIZ MANDETTA PARA O MINISTÉRIO DA SAÚDE. O FUTURO MINISTRO É INVESTIGADO POR DESVIO DE DINHEIRO DA PREFEITURA DE CAMPO GRANDE-MS

Luiz Mandetta é o terceiro político do DEM a integrar a equipe do futuro governo de Bolsonaro.
O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) confirmou, pelo seu perfil no tarde desta terça-feira (20/11), a indicação do deputado federal Luiz Henrique Mantetta (DEM-MS) para o comando do Ministério da Saúde. O nome  do parlamentar contou, segundo Bolsonaro, "com apoio da grande maioria dos profissionais de saúde do Brasil". Mandetta é o terceiro político do DEM confirmado no ministério do novo governo, juntando-se aos futuros ministros da Casa Civil, deputado Onyx Lorenzoni (RS), e da Agricultura, deputada Tereza Cristina (DEM-MS).

Luiz Mandetta nasceu em Campo Grande-MS, tem 53 anos (completa 54 no dia 30 de novembro), é médico ortopedista formado pela Universidade Gama Filho.

Mandetta entrou para a política em 2005, quando foi nomeado secretário de saúde de Campo Grande onde ficou até 2010, quando foi eleito deputado, depois foi reeleito em 2014.

Ele não se candidatou para as eleições desse ano, então está sem mandato. 

O futuro ministro da saúde, é investigado por prejuízos estimados em 8 milhões de reais à prefeitura de Campo Grande pela aquisição e instalação do Gerenciamento de Informações Integrada da Saúde (Gisa). O Sistema de informática foi comprado quando o parlamentar era secretário municipal de Saúde de Campo Grande.

O caso tramitou no Supremo Tribunal Federal por três anos e meio, de 2 de fevereiro de 2015 até 23 de agosto desse ano, quando o ministro Luiz Fux determinou o envio para a primeira instância.