quinta-feira, 26 de agosto de 2021

QUEM GASTAR MENOS ENERGIA, PODERÁ TER DESCONTO NA CONTA DE LUZ.

O
Governo Federal elabora um programa para oferecer desconto na conta de luz de quem diminuir o uso de energia, segundo anúncio feito nessa quarta-feira (25/8). O programa já  tem data para começar. Na pior seca dos últimos 91 anos, os principais reservatórios de hidrelétricas do país estão com menos de um quarto de capacidade, e a situação pode piorar a partir de setembro, quando deve ser lançado o programa novo.

"As perspectivas não são boas. Todos os cenários climatológicos apresentam uma boa previsibilidade no cenário de duas semanas, 15 dias. Daí para a frente a situação é bastante nebulosa", disse o diretor-geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Luiz Carlos Ciocci. De acordo com o ONS, os reservatórios do sudeste e do centro-oeste, que respondem por 70% da geração de energia no país, estão com menos de 23% da capacidade.

Nessa quarta-feira (23/8), o presidente Jair Bolsonaro editou um decreto para a redução de 10 a 20% no consumo de energia em prédios públicos federais. Além disso, no início da semana, o governo já havia anunciado medidas para tentar minimizar o problema, com o lançamento um bônus para grandes consumidores que economizarem energia, como indústrias. 

O Governo Federal não cogita racionamento de energia, por enquanto, como ocorreu na crise hídrica em 2001, mas faz um apelo para a população em geral reduzir o consumo, voluntariamente.

Para o professor Ivan Camargo da Universidade de Brasília ( Unb), nem a adoção do horário de verão seria suficiente para amenizar a crise, e ele avalia como insuficientes as ações anunciadas até o momento: "Eu achei as medidas meio tímidas. A situação que o país se encontra é muito delicada". Ele acrescenta, que se estivesse no governo, "diria para decretar racionamento".  
fonte:NE10 

Pesquisar este blog