quinta-feira, 2 de setembro de 2021

A PRAÇA E O VOTO.

E
m uma praça arborizada, às luzes são testemunhas que eu aplaudi o discurso dos sábios, que disseram com suas palavras que mudariam o mundo (País). Na minha, mais alta ingenuidade, eu acreditei...
Em silêncio do meu quarto fiz até uma oração para aqueles homens, afinal, eles me deram uma esperança, confiei em dias melhores, meu filho indo para escola sem nenhum medo da violência, às pessoas conversando tranquilas nas calçadas, todos os pais empregados. Foi o discurso que eu aplaudi e acreditei.
Mas, aqueles homens foram para Brasília e chegando lá esqueceram o discurso, meus aplausos; o discurso foi recheado por hipocrisia e a pauta tão aplaudida foi substituída por mesquinhos interesses enfim... Vetaram meus sonhos, cassaram e deportaram a minha esperança. 
Não sabe eles que a praça e as mesmas luzes se encontram no mesmo lugar, mas eu e os outros que comigo e também aplaudiram e acreditam, talvez não estejam ou não voltem mais aquela praça...

Apoio


Pesquisar este blog